Fiscalização apreendeu 3,4 toneladas de cocaína avaliadas em R$ 600 mi nas BRs Goianas em 2021

Todas essas apreensões de cocaína causaram um prejuízo estimado em R$ 600 milhões ao tráfico de drogas

2021: Goiás bate recorde e apreende 3,4 toneladas de cocaína avaliadas em R$ 600 mi nas BRs Tabletes de droga - Pai e filho adolescente transportavam 220 kg de cocaína em um carreta bitrem. Droga seria entregue em São Paulo e é avaliada em R$ 40 milhões
Pai e filho adolescente são detidos com carga de cocaína avaliada em R$ 40 milhões, em Jaraguá (Foto: Reprodução - PRF)

Goiás registrou apreensão de 3,4 toneladas de cocaína avaliadas em R$ 600 milhões nas rodovias federais do estado durante o ano de 2021. O número é um recorde, de acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Em anos anteriores, como 2019 e 2018, os policiais afirmam que esse número não ultrapassava os 500 quilos de cocaína.

Casos emblemáticos

Em alguns casos emblemáticos, os suspeitos tentaram fugir das abordagens policias e, em outros, buscaram esconder as drogas por diferentes partes dos veículos. Em Jaraguá, por exemplo, pai e filho transportaram 220 quilos de cocaína em compartimentos internos de um caminhão. Eles receberiam R$ 20 mil pelo transporte.

Já em Uruana, um caminhoneiro que transportava 40 quilos de cocaína morreu após não atender a ordem de parada, fugir em alta velocidade e atirar contra as equipes, que revidaram. Pelo que apuraram os policiais, a droga, avaliada em R$ 6,8 milhões, foi adquirida no Mato Grosso, e seria comercializada em Goiânia.

Em Jataí, um casal tentou esconder mais de 30 quilos de pasta base de cocaína dentro da porta do carro que dirigiam. Dada a ordem de parada, o homem de 39 anos e a mulher, de 44, apresentaram informações desencontradas, o que aumentou a suspeita dos policiais.

O casal apresentou informações desencontradas, o que aumentou as suspeitas do crime

O casal apresentou informações desencontradas, o que aumentou as suspeitas do crime (Foto: Divulgação/PRF)

Prisões

No ano de 2021, mais de 455 mil veículos foram fiscalizados por policiais rodoviários federais e 375.446 pessoas foram abordadas nas rodovias. Durante essa abordagens, pelo menos 1.451 pessoas foram detidas por crimes gerais. Dessas, 219 foram presas por tráfico de entorpecentes.

O ano também foi marcado pela apreensão de 15,2 toneladas de maconha nas BRs de Goiás. De modo geral, a corporação encerrou o ano tendo apreendido 18,6 toneladas de drogas.

Reforço

Em 2022 a corporação pretende manter o feito. Por isso, contratou 70 novos policiais para reforçar as fiscalizações nos quase 3 mil quilômetros de rodovias federais goianas. São policiais recém-formados que vão atuar nas regiões norte e sudoeste do estado, nos trechos de Rio Verde, Jataí e Porangatu.

“Com a chegada desses novos policiais, a nossa expectativa é aumentar ainda mais esse policiamento, principalmente nas divisas do estado de Goiás, onde ficam as rotas de países produtores de cocaína e maconha, que distribuem essas drogas pelo Brasil”, afirma o superintendente da PRF em Goiás, Vinícius Veiga.

Outros crimes

Além dos crimes relacionados ao narcotráfico, os policiais rodoviários também combateram outros crimes. No que diz respeito aos crimes ambientais, a PRF apreendeu 1.014 m³ de madeira irregular.

Nos delitos de fraudes veiculares, a corporação recuperou 256 veículos recuperados e ainda retirou 96 armas de fogo e 6.140 munições de circulação. Em crimes de contrabando, por exemplo, apreendeu mais de 1,5 milhão de maços de cigarros contrabandeados.

LEIA MAIS

Ômicron mata homem de 68 anos que tomou três doses de vacina em Aparecida

Pirenópolis cria campanha para virar Patrimônio Histórico da Humanidade

Carreta que transportava gado tomba em Jataí e caminhoneiro fica ferido

Motorista embriagado que matou motociclista é preso em Mineiros

*Larissa Feitosa compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira.