Funcionária do jornal Diário da Manhã desaparece sem deixar pistas

Ela foi vista pela última vez quando saía de um bar, na Praça Universitária


//

A funcionária do jornal Diário da Manhã, Amanda Letícia Oliveira Magda da Pureza,  de 19 anos, está desaparecida desde a noite da última terça-feira (21/10).

Segundo relatos de uma amiga, a jovem foi vista pela última vez quando saía de um bar na Praça Universitária, por volta das 23h de terça-feira.  

Amanda estava com um grupo de amigos em um estabelecimento próximo a sede do jornal, que fica no setor universitário ao lado da Seagro (Secretaria da Agricultura de Goiás) e do terminal da Praça da Bíblia, e de lá se dirigiram ao bar em uma praça também no setor, onde beberam e conversaram durante algum tempo.

Depois Amanda se despediu dos amigos e disse que estava indo embora, pois sua mãe já devia estar preocupada. Antes de desaparecer, a moça chegou a dar carona a uma amiga.

Na noite em que desapareceu, Amanda estava vestida com uma camisa baby look branca e uma calça jeans. Ela estava calçada com um tênis branco e azul.

A casa de Amanda é no município de Senador Canedo, a 23 km de Goiânia. Ela estava em seu carro, um Gol G4 branco/ Power de quatro portas, com placa (NKX 0900).

A mãe de Amanda, Cleusa Magna da Pureza, de 55 anos, informou que havia falado com Amanda no decorrer do dia e a filha disse que sairia com algumas amigas e não iria à faculdade.

Como a jovem não ligou novamente para dar notícias, Cleusa resolveu entrar em contato com ela para saber o horário em que a filha voltaria para casa. A mãe informou que falou com a jovem pelo celular às 00h09 de quarta-feira (22). Amanda disse à mãe que estava na casa de uma amiga que trabalha em um consultório odontológico.

Cleusa trabalha na feira livre de Senador Canedo, que acontece às terças, e disse que Amanda sempre aparece no local, come pastel e elas vão embora juntas. “Me espera mamãe, vou te buscar”, foram as últimas palavras que ouviu de Amanda, segundo Cleusa.

Porém, não acreditando na afirmação da filha, Cleusa ligou na casa dessa amiga, Jessica, que confirmou as suspeitas: Amanda não esteve em sua casa em nenhum momento. Jessica também mora em Senador Canedo e sua residência é próxima à casa de Amanda.

Boletim de Ocorrência

Na madrugada desta quinta feira (23), donaCleusa registrou o boletim de ocorrência na delegacia de Senador Canedo. Segundo ela, as buscas já eram feitas desde ontem, mesmo com a espera de 24h para a confirmação do desaparecimento de Amanda.

(As informações são do Diário da Manhã)