Funcionários cobram dois meses de salários atrasados do IBGH, ex-gestora do HMAP

Funcionários não teriam recebido salários referentes a abril e maio; órgãos negam irregularidades

Colaboradores alegam não recebimento de salários no HMAP, em Aparecida de Goiânia
HMAP, de Aparecida de Goiânia, deixou de ser gerido pelo IBGH em maio de 2022 (Foto: Secom - Aparecida de Goiânia)

Colaboradores do Hospital Municipal de Aparecida Iris Rezende Machado (HMAP) entraram em contato com o Mais Goiás, neste sábado (18), alegando que ainda não receberam os salários referentes a abril e maio. Além disso, não foram pagos os direitos trabalhistas pelo tempo de serviço prestado.

Os profissionais afirmam, ainda, que foram despedidos da instituição sem aviso prévio, horas antes de gestão do hospital ser passado do Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar (IBGH) para a Sociedade Beneficente Israelita Brasileira Albert Einstein (Hospital Albert Einstein).

Um trabalhador da Saúde, que preferiu não se identificar, diz ter trabalhado durante um ano e dois meses, sem férias, e não recebeu pelos serviços prestados. Ele afirma, ainda, que não recebeu nenhum retorno do IBGH, tampouco da CSMED, empresa subterceirizada pela Organização Social (OS) que contratou parte dos colaboradores. “Não dão retorno e não dão explicação”, sublinha.

Os prestadores de serviço narram um toma lá da cá entre a OS e a Secretaria Municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia (SMS). Ao Mais Goiás, a pasta afirma que o contrato entre as duas partes foi encerrado no fim de maio, com todos os repasses em dia.

O IBGH, ao portal, diz que a empresa “não está mais no HMAP”. Quando questionados sobre o fato de o não pagamento de salário ser referente ao período em que a OS ainda geria o hospital, não houve resposta.

Nas redes sociais do Instituto, entretanto, há um comunicado, datado de 9 de junho, no qual lê-se que o IBGH “realizou, de forma antecipada, todas as rescisões referentes aos contratos dos colaboradores”. Leia abaixo.

 

Ver essa foto no Instagram

 

Uma publicação compartilhada por IBGH (@ibgh_os)

A CSMED não foi encontrada. O espaço está aberto para um pronunciamento.