Goiânia 88 anos: documentário aborda história dos bairros mais antigos da capital

Moradores da Vila Nova, Setor Pedro Ludovico e de Campinas relembram fatos históricos dos bairros onde familiares escolheram viver

Foto antiga mostra condução no Centro da cidade - Goiânia 88 anos: documentário aborda história dos bairros mais antigos da capital
Condução transporta passageiros no Centro de Goiânia (Foto: Hélio de Oliveira)

Na segunda reportagem especial sobre o Aniversário de Goiânia, o Mais Goiás.doc conta um pouco da história dos bairros mais antigos da capital pelo olhar de seus próprios moradores. Pessoas que vivem e dão vida aos setores, seja no comércio, com amigos e até mesmo com boas lembranças.

Goiânia 88 anos: Moradores falam da relação com seus bairros, vizinhança e cidade, confira:

Campinas

Considerado o primeiro bairro de Goiânia, Campinas teve origem em 1810, como povoado. Depois disso tornou-se arraial, vila e, por fim, emancipou-se em 1907. A construção de Goiânia a transformou em um distrito e depois em um bairro.

Maria Benedita Chagas de Oliveira nasceu quando Campinas era uma cidade. Quando criança, acompanhou o surgimento de Goiânia e as mudanças que a nova capital trouxe para a região. “O povo lá do Centro vinha para Campinas. Os primeiros carnavais aqui em Goiânia vinham aqui para a praça”, conta ela.

Vila Nova

Foto de entrevistado extraída de documentário sobre o aniversário de Goiânia

Morador da Vila Nova fala sobre relação com a vizinhança (Foto: Mais Goiás.doc)

Outro bairro que surgiu junto com a cidade foi o Setor Leste Vila Nova. A região recebeu pessoas de várias regiões do estado e do país e muitos moram lá até hoje.

Jonas Mesquita dos Santos é um desses exemplos. Ele chegou ao setor há 49 anos e montou uma loja de calçados no Mercado da Vila Nova, onde trabalha até hoje.

Com todo esse tempo aqui, ele não esconde o amor que tem pelo setor e pela cidade. “É uma coisa que a gente cultiva. Não tem preço. Tenho freguês que vai no shopping, mas ele vai lá para comprar outra coisa. Quando ele quer conversar comigo, comprar uma botina, um calçado diferente, ele vem aqui. Ele prefere aqui”, disse o comerciante.

Setor Pedro Ludovico

Já o Setor Pedro Ludovico, que levou o nome do fundador da cidade, abrigou muitas pessoas que ajudaram a construir a cidade. Os moradores da região destacam que o setor ainda tem um “quê” de interior e que a relação entre eles é muito mais próxima que em regiões mais modernas da capital.

Paulista fala sobre como é morar em um dos bairros mais antigos da capital

Paulista fala sobre como é morar em um dos bairros mais antigos da capital (Foto: Mais Goiás.doc)

A comerciante Cleide Pereira veio de São Paulo e confirma que o sentimento é diferente. “Ainda tem aquele cliente que dá prioridade a você. Talvez ele saindo aqui do Setor Pedro ele até possa comprar a mesma peça por um preço um pouco mais barato, mas ele prestigia o seu comerciante porque é melhor para todo mundo. O pessoal é fiel, é aquela pessoa que passa e te cumprimenta, chega e reconhece você. Tem aquele aconchego”.

Confira a reportagem especial do Mais Goiás.doc: Os Bairros antigos da capital: