Goiânia direcionará 5% das vacinas contra Covid a agentes de segurança pública

Rogério Cruz segue orientação do Governo de Goiás, que também separa doses para forças de segurança

Guardas Civis Metropolitanos foram incluídos no grupo prioritário de vacinação. (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)
Guardas Civis Metropolitanos foram incluídos no grupo prioritário de vacinação. (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), afirmou nesta quinta-feira (25) durante coletiva de imprensa que irá seguir a orientação do Governo de Goiás e começar a vacinar profissionais da Segurança Púbica contra a Covid-19. De acordo com o texto publicado pelo Estado no Diário Oficial, 5% dos imunizantes que chegarem em território goiano devem ser destinados para trabalhadores da Polícia Militar, Polícia Civil Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e guardas civis municipais.

Rogério ressaltou a importância de incluir os guardas civis municipais no grupo prioritário.  “Nós temos os guardas civis municipais que estão trabalhando nas Unidades de Pronto Atendimento (Upas), nos postos fiscais e que lidam diretamente com a doença”, disse o gestor.

Desde que começaram a vacinar a população goianiense, os integrantes da Guarda Civil Metropolitana de Goiânia (GCM) pediram prioridade na vacinação. No dia onze de março, a categoria organizou um protesto com esse objetivo.