Goiânia tem terceira maior inflação do País em novembro

Habitação (energia) e Transportes (combustíveis) são os grandes vilões do IPCA

Goiânia tem terceira maior inflação do País em novembro
Goiânia tem terceira maior inflação do País em novembro (Foto: Jucimar Sousa - Mais Goiás_

A inflação de Goiânia é a terceira maior de novembro, atrás apenas de Campo Grande (MS) e Salvador (BA), em novembro. O Índice de preços no consumidor (IPCA) do mês passado, no Brasil, foi de 0,95%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), enquanto a capital de Goiás, 1,39% – as duas primeiras: 1,47% e 1,42%.

Os vilões do IPCA em Goiânia e no País como um todo foram a conta de energia elétrica e os combustíveis. Os números de novembro foram divulgados pelo IBGE nesta sexta-feira (10).

No acumulado do ano, Goiânia chega a 9,67%. Em relação aos últimos 12 meses, 11,01%. Já no País, foram 9,26% no ano e 10,74% nos últimos 12 meses.

(Foto: IBGE)

Inflação: produtos e serviços

Ao todo, nove produtos e serviços entraram no radar da pesquisa. Sete tiveram alta. A maior variação e impacto, em novembro, foi nos Transportes: 3,35% e 0,72 p.p. (ponto percentual). Esse grupo representou 76% de todo o índice do mês.

Habitação, segundo colocado, variou 1,03% de outubro para novembro e teve impacto de 0,17 p.p. Confira toda a tabela:

(Foto: IBGE)

A Habitação teve variação mais uma vez por causa da energia elétrica (1,24%). Já os Transportes são influenciados pelos combustíveis (principalmente, pela alta nos preços da gasolina, 7,38%).

Destaca-se, os combustíveis já acumulam alta de 50,78% em 12 meses.

LEIA MAIS:

Goiânia registra a maior inflação em 19 anos, aponta IBGE