Goiano que ficou tetraplégico em piscina faz tratamento inédito com aparelho suíço de R$ 2 milhões

Atualmente, existem apenas nove exemplares do equipamento no Brasil e somente um em Goiás

Goiano que ficou tetraplégico em piscina faz tratamento inédito em aparelho suíço de R$ 2 milhões
Atualmente, existem apenas nove exemplares do equipamento no Brasil e somente um em todo o Centro-Oeste (Foto: Arquivo pessoal)

Um ano após o acidente em Quirinópolis que o deixou tetraplégico, o operador de máquinas Leonardo Rangel, de 29 anos, teve suas esperanças renovadas de voltar a andar. O goiano foi convidado para participar de um tratamento inédito em Goiás, e que usa um equipamento importado da Suíça cujo valor chega a R$ 2 milhões. O aparelho, considerado tecnologia de ponta, imita a caminhada humana com alta precisão ao ser acoplado no paciente que perdeu a mobilidade.

Ao Mais Goiás, o fisioterapeuta e especialista em neurologia, Thiago Ribeiro, explicou o caráter revolucionário que o novo equipamento tem para pacientes que perderam os movimentos, como Leonardo. Trata-se de uma Lokomat, um exoesqueleto robótico da marca Hocoma capaz de imitar com exatidão a caminhada humana e gerar gráficos que medem e revelam a força ainda existente nos músculos do paciente.

Após a repercussão do caso de Leonardo, Ribeiro entrou em contato com ele e ofereceu uma série de sessões no equipamento para ajudá-lo na recuperação. Segundo o fisioterapeuta, as expectativas são animadoras. “Hoje, tem chance de 50% de ter uma melhora. A gente já nota que, com o equipamento, o Leonardo consegue ter uma contração muscular na fase de apoio, que é quando o paciente tem o contato do membro no solo”, diz.

Leonardo Rangel, em uma sessão na Lokomat (Foto: Arquivo pessoal)

Tratamento inédito em Goiás

De acordo com o Thiago Ribeiro, que possui uma clínica em Goiânia, existem apenas nove exemplares da Lokomat no Brasil: quatro na Rede de Reabilitação Lucy Montoro, de São Paulo; três na AACD; um num hospital de Barretos e um em sua clínica, na capital goiana – o único aparelho de Goiás. Ribeiro conta que um paciente tetraplégico queria comprar o aparelho sozinho, foi quando ele se ofereceu para ajudá-lo na compra e, assim, também disponibilizar o aparelho à sociedade. O valor: R$ 2 milhões.

“É um aparelho que veio de Zurique, na Suíça. É o que temos de melhor na tecnologia para o treino locomotor da marcha humana. Ele imita a locomoção e trabalha a melhor biomecânica do paciente”, descreve Ribeiro. A Lokomat chegou em Goiânia em novembro do ano passado. Ela gera gráficos lineares que mostram se, de fato, o paciente faz esforço a cada passo induzido pela máquina. “Ele consegue vez a força no momento certo, nos grupos musculares certos”.

Exoesqueleto robótico Lokomat em Goiânia é o único no Centro-Oeste (Foto: Arquivo pessoal)

Em 2020, a Agir, OS que administra o Centro Estadual de Reabilitação e Readaptação Dr Henrique Santillo (Crer), em Goiás, chegou a anunciar a intenção de adquirir um exemplar do exoesqueleto. No entanto, a compra ainda não foi realizada.

Goiano com esperanças renovadas

O acidente que deixou Leonardo tetraplégico aconteceu na madrugada do dia 1º de janeiro de 2021, na festa de réveillon. Ao pular na piscina, o goiano bateu a cabeça no fundo e lesionou a cervical, o que tirou todos os seus movimentos do pescoço para baixo.

Hoje, o jovem, que é casado e pai de dois filhos, já consegue mover o tronco e os braços, além de ter um pouco de mobilidade nas mãos. No entanto, seu sonho é voltar a andar – sonho esse que ele renovou as esperanças em alcançar. “Depois que teve repercussão do meu caso, a reportagem com vocês, o doutor Thiago, que comprou essa máquina juntamente com outra pessoa que também é tetraplégica, entrou em contato comigo e me deu um teste nela”, relata Leonardo, que já está fazendo as sessões.

“Minhas esperanças aumentaram muito. O aparelho faz a leitura de pequenas contrações e manda para o computador, e eu vi que tenho um pouquinho. O aparelho vai fazer fortalecer cada vez mais”, conclui.

Leia outras notícias no Mais Goiás

Operação investiga fraude em licitação supostamente cometida por empresários na Comurg

Justiça quebra sigilo de suspeitos de fraudar programa habitacional em Luziânia

Prejuízo de R$ 76 mi: PF desarticula grupo suspeito de fraudar aposentadorias em Goiás