Goiás avança 12 posições e é o 7º no ranking de transparência do Tesouro Nacional

Governo goiano cumpre 92,9% de acertos em verificações da STN

Goiás avança 12 posições e é o 7º no ranking de transparência do Tesouro Nacional (Foto: Governo de Goiás)
Goiás avança 12 posições e é o 7º no ranking de transparência do Tesouro Nacional (Foto: Governo de Goiás)

Goiás pulou da 19ª para 7ª colocação no ranking elaborado pela Secretaria do Tesouro Nacional (STN) que mede a transparência dos estados brasileiros na prestação de informações contábeis e fiscais. O salto de 12 posições aconteceu em comparação ao último ranking, que havia sido divulgado no aon passado. O estudo se chama “Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal dos Estados”.

“Hoje temos um outro Estado de Goiás. As pessoas acreditam nele e sabem que aqui o dinheiro é corretamente aplicado”, afirmou o governador Ronaldo Caiado ao comentar as melhorias implementadas desde o início da gestão. “Estamos em um outro ciclo de governo, com muita transparência, responsabilidade e um corpo técnico capacitado”.

Goiás obteve 92,2% de acertos em 2020 (88,256 acertos de 96 verificações), de acordo com o relatório da STN. “Começamos a colher hoje o que estamos plantando desde janeiro de 2019. Este é mais um bom resultado de uma gestão ética, técnica e eficaz”, comemorou a secretária da Economia de Goiás, Cristiane Schmidt

“Quem está dizendo que Goiás está, de fato, respeitando os recursos públicos e utilizando-os de forma responsável é o Tesouro Nacional”, frisou Schmidt. Ela acrescentou, ainda, que o “ajuste fiscal é a premissa básica para que o governante consiga fazer políticas públicas para a população”.

Sobre o ranking de transparência que mediu o desempenho de Goiás

O Ranking da Qualidade da Informação Contábil e Fiscal é uma iniciativa da Secretaria do Tesouro Nacional (STN), criada em 2019, sempre analisando um ano anterior. O relatório objetiva incentivar a qualificação e consistência dos dados recebidos por meio do Sistema de Informações Contábeis e Fiscais do Setor Público Brasileiro (Siconfi).

A avaliação da STN é feita com base nas seguintes dimensões: I) Gestão da informação; II) Informações Contábeis; II) Informações Fiscais; IV) Informações Contábeis x Informações Fiscais. O relatório completo está acessível em: https://ranking-municipios.tesouro.gov.br/estados.