Goiás gastou quase 5% a menos com educação que o mínimo estabelecido no primeiro semestre

TCE emitiu alerta ao governador sobre os riscos de desrespeito à legislação ao final do exercício

Goiás gastou quase 5% a menos com educação que o mínimo estabelecido no primeiro semestre
Goiás gastou quase 5% a menos com educação que o mínimo estabelecido no primeiro semestre (Foto: Divulgação - Seduc)

Segundo o Tribunal de Contas do Estado (TCE-GO), Goiás gastou 20,84% no setor educacional no primeiro semestre, sendo que o mínimo estabelecido é de 25%. Os dados, que foram analisados nos Relatórios Resumidos da Execução Orçamentária (RREO), fizeram com que o TCE-GO emitisse um alerta ao governador Ronaldo Caiado (DEM) sobre os riscos de desrespeito à legislação ao final do exercício.

Além da educação, na saúde as despesas também foram menores que o mínimo exigido: 11,40% em vez dos 12% que deveriam ter sido investidos.

Ainda segundo o tribunal, em relação ao teto de gastos, o Estado gastou 55,88% no primeiro semestre do limite de despesas estabelecido para o exercício. O número tem como base a correção inflacionária do montante apurado em 2020.

O Mais Goiás entrou em contato com a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) para saber se o alerta foi recebido e qual o posicionamento governo estadual em relação às recomendações. A PGE informou que ainda teve acesso às demandas.