Greve de caminhoneiros segue incerta em Goiás, diz sindicato

"Até o momento não houve solicitação de apoio de nenhum grupo de caminhoneiros", diz Sinditac

Sindicato e fórum goiano dizem que maioria dos caminhoneiros estão em casa
Sindicato e fórum goiano dizem que maioria dos caminhoneiros estão em casa (Foto: Pixabay)

Apesar dos esforços de algumas entidades do setor de transportes em promover uma paralisação nacional, em Goiás uma greve ainda é incerta. Caminhoneiros do País tem mostrado indignação e dão indicativos de uma paralisação em protesto contra a alta generalizada dos combustíveis e as dificuldades da categoria.

No Estado, contudo, não houve sinais das manifestações nesta segunda-feira (26). Em Goiás, o presidente do Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga de Goiás (Sinditac-GO), Vantuir Rodrigues, chegou a confirmar na semana passada que os caminhoneiros iriam aderir à paralisação nesta data, porém, não houve nenhuma ação neste sentido.

À época, ele informou que os caminhoneiros “realmente estão passando uma situação difícil não só em Goiás, como em todo o País. Infelizmente não estamos dando conta mais”.

E ainda: “O caminhoneiro conta com a sociedade, porque quem está passando por isso não é só o caminhoneiro, é a sociedade de um modo geral em relação a preço de combustível, de tudo”, complementou. O presidente do Sinditac destacou, ainda, que o movimento não tem um “prazo” e deve durar por tempo indeterminado.

Nesta segunda, o Sinditac-GO emitiu comunicado informando que, até o momento não houve solicitação de apoio, de nenhum grupo de caminhoneiros autônomos em algum possível ponto de paralisação em adesão ao movimento no Estado.

Confira na íntegra:

“O Sinditaca-GO – Sindicato dos Transportadores Autônomos de Carga de Goiás -, vem por meio deste, informar aos caminhoneiros autônomos de Goiás, a impressa e a sociedade que, até o momento da emissão deste comunicado, NÃO HOUVE SOLICITAÇÃO DE APOIO AO SINDITAC-GO, de nenhum grupo de caminhoneiros autônomos em algum possível ponto de paralisação em adesão ao movimento em nosso Estado.”