Guarda Civil prende quatro suspeitos de furtos de pelo menos 16 celulares em Aparecida de Goiânia

Grupo teria vindo para Goiânia para praticar furtos em uma festa no domingo

Celulares recuperados pela Guarda Civil Metropolitana
Guarda Civil prende quatro suspeitos de furtos de pelo menos 16 celulares em Aparecida de Goiânia (Foto: GCM - Divulgação)

A Guarda Civil de Aparecida de Goiânia (GCM) prendeu na manhã desta segunda-feira (6) quatro suspeitos de roubo a celulares em uma festa ocorrida no último domingo (5), na capital. O grupo é oriundo do Distrito Federal e chegou a Goiânia exclusivamente para praticar furtos.

Segundo informações da Guarda Civil, uma mulher que passava pelas imediações da Prefeitura de Aparecida avistou na rua uma blusa preta embrulhada com celulares tocando e acionou a equipe de moto da Guarda Civil, que estava na praça da Cidade Administrativa. A equipe se deslocou até o local e encontrou cinco aparelhos celulares.

Com isso, o comando da corporação enviou viaturas para o patrulhamento na região. As equipes avistaram um carro com duas pessoas e abordaram os suspeitos. Na abordagem,  fizeram buscas pelo veículo e encontraram outros 11 celulares.

Ainda de acordo com a Guarda Civil, durante a abordagem os agentes também foram informados que os suspeitos estavam hospedados em um hotel, no Residencial Village Garavelo. No local, prenderam duas mulheres que também faziam parte do grupo.

Guarda Civil recupera celulares furtados

Assim, a Guarda Civil Metropolitana recuperou 16 aparelhos celulares. Os criminosos foram encaminhados para a Central de Flagrantes (4º DP), no setor Garavelo, para prestarem depoimento à autoridade policial.

“A quadrilha veio para praticar crimes na Região Metropolitana e, por meio de denúncia, a Guarda Civil logrou êxito nessa operação e prendeu os quatro indivíduos. Os criminosos planejavam voltar para Brasília quando foram pegos. Todos os celulares recuperados são produto de furto”, afirma o comandante da Guarda Civil, Weber Júnior.

A operação contou com o apoio de uma equipe do Batalhão de Choque e agentes de trânsito da Secretaria Executiva de Mobilidade e Trânsito (SMTA).