Hemocentro faz ação contra homofobia com coleta de sangue em Goiânia

Ação vai acontecer na segunda-feira (17), na Praça do Trabalhador, em Goiânia

Foto: Hypeness

O Hemocentro de Goiás celebra, na próxima segunda-feira (17), o Dia Internacional de Combate à Homofobia com uma ação de coleta externa de sangue na Praça do Trabalhador, em Goiânia. A iniciativa ocorre em parceria com entidades LGBT após um ano da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que, em 8 de maio do ano passado, acabou com a restrição de doação de sangue por homens que fazem sexo com outros homens.

Para a diretora-técnica da Hemorrede, Ana Cristina Novais, a extinção da restrição ampliou a captação de doadores. Segundo ela, doações de sangue são necessárias e não se pode “confundir uma mudança de critério com falta de segurança nas etapas de doação e no processamento do sangue”. “Seguimos critérios rigorosos na triagem, por isso, podemos receber sangue de qualquer pessoa, independentemente de sua orientação sexual”, declarou Ana Cristina.

Já Fabrício Rosa, membro da Rede Nacional de Operadores de Segurança Pública (Renosp) LGBTQI+ e um dos organizadores do evento, afirma que, antes da decisão do STF, “muitos homossexuais passavam por constrangimento ao tentar doar sangue” e que a coleta de segunda-feira servirá para doar sangue a quem precisa.

Quem pode doar

A ação de coleta de sangue acontecerá no dia 17, das 8h às 16h. De acordo com o Hemocentro, os interessados em doar sangue podem agendar pelo número 0800 642 0457.

Para doar, é necessário estar saudável, ter peso acima de 50 kg, apresentar documento com foto e idade entre 16 e 59 anos. Menores de 18 precisam de autorização dos pais ou responsáveis. Quem tomou a vacina da febre amarela deve aguardar 30 dias para fazer uma doação. Já para vacina contra gripe, o prazo é de 48 horas. No caso da vacina contra o novo coronavírus é preciso esperar 48 horas após a Coronavac ou Covaxin, e sete dias após a aplicação das demais.

Pessoas que tiveram contato com pacientes infectados ou com suspeita de covid-19 devem ficar 14 dias sem poder doar, já para quem foi considerado caso suspeito ou confirmado, o prazo de inaptidão é de 30 dias após a remissão dos sintomas.