“Hoje sou empoderada”, diz telefonista que comemorou divórcio com carreata em Goiás

Esse foi o modo que Aracélia encontrou para celebrar o oficialização do fim de um casamento de 20 anos que tirou sua autoestima e sonhos

Esse foi o modo que Aracélia encontrou para celebrar o oficialização do fim de um casamento de 20 anos que tirou sua autoestima e sonhos (Foto: Arquivo pessoal)

Os últimos dias 26 e 27 de novembro, sexta e sábado, foram inesquecíveis para a telefonista Aracélia Aguiar, de 44 anos. Moradora de Aparecida de Goiânia, ela foi ao salão de beleza arrumar o cabelo, mandou fazer um vestido e, de salto alto, saiu numa carreata pelas ruas de Senador Canedo e Aparecida com uma faixa que dizia ‘Enfim… divorciada’. Esse foi o modo que Aracélia encontrou para celebrar o oficialização do fim de um casamento de 20 anos que tirou sua autoestima e sonhos, sentimentos que, hoje, voltaram com força total.

Ao Mais Goiás, a telefonista, que é natural do Maranhão, relata que casou-se em setembro de 1998. Do longo relacionamento vieram dois filhos, de 17 e 21 anos. Um deles, inclusive, já lhe deu um neto pequeno. Justamente por causa dos filhos, Aracélia diz que sempre buscou forças para superar os infortúnios do casamento, como as traições, e até situações abusivas como quando era diminuída e humilhada pelo ex-marido.

“Ele não deixava eu ser independente. Dizia que eu era burra e feia, que eu não tinha classe pra usar salto alto e óculos de sol. Eu sempre superei, sempre aguentei. Não tinha coragem de divorciar, mas chegou um momento em que não deu mais”, conta, ao lembrar que o ex a proibia de estudar e trabalhar.

Aracélia também celebrou o divórcio em frente ao Fórum de Goiânia (Foto: arquivo pessoal)

A mulher afirma que a situação teve uma reviravolta quando, há três anos, o hoje ex-marido arrumou outra mulher e saiu de casa para viver com a outra família. Foi quando teve início um longo e dispendioso processo de divórcio, que consumiu recursos e a energia de Aracélia. “Eu fazia faxina em condomínios durante o dia pra pagar advogado, e durante à noite eu era cuidadora de idosos, para conseguir ter o que comer”, recorda.

“Hoje me permito ser curada”, diz a mulher que comemorou divórcio com carreata

Ao Mais Goiás, Aracélia Aguiar conta que passou por três advogados durante o processo do divórcio. Neste mês de novembro, a conclusão da separação finalmente saiu. Para comemorar, a telefonista mandou fazer um vestido prateado, foi ao salão de beleza e, junto com uma amiga, saiu em seu carro pelas ruas de Aparecida de Goiânia e Senador Canedo com uma faixa com os dizeres “Enfim… Divorciada!”.

Por onde passava, a faixa de Aracélia chamava a atenção de olhares e câmeras de celular. “Eu me dei um dia de princesa. E hoje sou uma mulher bonita, sou uma mulher empoderada. Eu me achava burra, porque ele [ex-marido] dizia que eu era burra. Mas hoje sei que sou uma mulher inteligente e bonita”, diz a telefonista que garante ter passado por uma verdadeira transformação que começou quando o marido foi embora de casa.

Aracélia antes e depois de se separar do ex-marido (Foto: Arquivo pessoal)

Para Aracélia, o grande ponto de apoio para a mudança radical em sua vida foi sua amiga, Rosana, que a encorajou a retomar todos os seus sonhos. “Meu ex balançava a chave do carro na minha cara e dizia que eu nunca ia ter capacidade pra dirigir. Hoje, com a ajuda dessa minha amiga, que é um anjo, eu tirei minha carteira, tenho meu carro, tenho minha casa, tenho minha profissão. Hoje sou poderosa”, comemora.

Aracélia já conquistou sua liberdade, independência e autoestima, mas quer mais. Segundo ela, seu grande desejo sempre foi estudar e aprender Libras – sonho que ela ainda pretende realizar. “Eu já consegui terminar meu ensino médio, e agora quero estudar Libras. Hoje, não tenho nenhum sentimento negativo pelo meu ex-marido. Eu quero que ela seja feliz, assim como eu sou hoje”, arremata.

Foto: Arquivo pessoal