Homem agride esposa e ameaça “meter bala” nos vizinhos em condomínio de Goiânia

Embora a vítima não tenha registrado queixa, agressor foi preso por desrespeito à ordem legal

Homem tenta matar namorada atropelada após discussão em Aragarças e é preso com drogas - (Foto: Agência Brasil)
Homem tenta matar namorada atropelada após discussão em Aragarças e é preso com drogas - (Foto: Agência Brasil)

Um homem de 33 anos foi preso após agredir a mulher e ameaçar um policial militar de folga que tentou socorrer a vítima. O caso aconteceu dentro de um condomínio da região sudoeste de Goiânia, no sábado (15). O homem, que apresentava sinais de embriaguez, também ameaçou “meter bala” nos vizinhos do condomínio. Apesar de a vítima não ter registrado boletim de ocorrência, o agressor foi preso e levado para a Delegacia Especializada no Atendimento á Mulher (Deam).

Por volta das 23h30, o homem, que conduzia um VW/gol de cor vermelha invadiu a calçada dentro do condomínio e atingiu o canteiro de uma residência. Depois retornou rapidamente para a rua, o que fez um barulho alto e chamou a atenção dos moradores. Uma mulher de 23 anos saiu do banco de passageiro com gritos por socorro . O motorista foi atrás dela e a puxou pelo braço.

Homem ameaçou balear os vizinhos

Vizinhos que presenciaram a ação pediram para que o agressor soltasse a mulher e o chamaram de “covarde” por agredi-la. Em resposta, o homem ameaçou “encher a cara deles de bala”. Uma moradora do condomínio, que é policial militar e presenciou a agressão, tentou resgatar a vítima, mas o agressor empurrou a esposa para dentro do veículo e arrancou com o carro pelas ruas do condomínio.

Com receio de o agressor machucar a vítima, a policial solicitou o registro das câmeras de segurança do condomínio para localizar o casal. A princípio, achava-se que o homem teria saído do condomínio, mas o carro foi localizado em uma das casas. No local, o homem gritava com a mulher – que chorava e apresentava sangramento no nariz. Segundo os vizinhos, as discussões do casal são ouvidas com frequência, mas nunca presenciaram uma agressão física.

Após localizar o homem, a policial, que está de férias, acionou a Polícia Militar – que foi até a residência e deu voz de prisão ao agressor. Ele resistiu à prisão e ameaçou a policial com relatos de que ela “não iria morar por muito tempo no condomínio e ia se arrepender”. O reforço policial foi solicitado e o homem preso.

Mulher não registrou boletim de ocorrência

Após ser coagida, a vítima não quis registrar a ocorrência, alegou que o marido não a agrediu e disse que machucou o nariz no volante do carro no momento em que o veículo bateu no canteiro de uma residência. No entanto, essa alegação foi descartada após a perícia não encontrar nenhum sinal de sangue no veículo.

Com base na Lei Maria da Penha, quando há agressão física, o auto de prisão em flagrante independe da vontade da mulher. Com isso, o homem, que tem registro por posse ilegal de arma de fogo, foi levado para a DEAM onde prestou depoimento e ficou detido por desobediência a ordem legal, ameaçar a policial de folga que testemunhou as agressões e lesão corporal praticada contra a mulher, por razões da condição do sexo feminino.

Após audiência de custódia realizada nesta segunda-feira (17), o homem foi liberado.

Leia outras notícias no Mais Goiás

Homem que divulgou fotos íntimas da ex através de perfil fake é preso em Planaltina

Homem é preso suspeito de arrastar e agredir a namorada com chineladas em Pires do Rio

Ex-namorado agride mulher com empurrão e soco no olho, em Nerópolis

*Jeice Oliveira compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Alexandre Bittencourt