Homem de 59 anos vítima de atropelamento morre no Heana; autor fugiu

Motorista que provocou o acidente, fugiu sem prestar socorro à vitima. Caso será investigado pela DICT da Polícia Civil

Esmail Louza de Godoi, tinha 59 anos. (Foto: Captura/Documento)
Esmail Louza de Godoi, tinha 59 anos. (Foto: Captura/Documento)

Esmail Louza de Godoi, de 59 anos, morreu na madrugada de quarta-feira (10) após 14 dias de internação no Hospital Estadual de Urgências de Anápolis Dr. Henrique Santillo (Heana). O homem havia sido atropelado no dia 28 de outubro, no setor Jardim Esperança, em Anápolis. Segundo a tia da vítima, o autor do atropelamento fugiu sem prestar socorro. A Polícia Civil investigará o caso.

De acordo com a senhora Noy Aparecida, cuidadora e sobrinha de Esmail, o hospital confirmou o óbito por volta de 4h da manhã da última quarta-feira. A familiar teme que mais pessoas possam ser vítimas do mesmo motorista.

“Meu tio era muito humilde, é uma maldade que fizeram com ele. Eu quem cuidava dele, acredito que com essa divulgação possa se evitar que outras pessoas sejam atropeladas por aquele motorista. Se ele fez uma vez, vai fazer de novo”, comentou Aparecida, em entrevista ao Mais Anápolis.

Lesões e investigação

O Mais Anápolis teve acesso ao atestado de óbito da vítima, no documento consta que Esmail sofreu traumatismo cranioencefálico (TCE) grave, e politraumatismo.

O caso será remetido à Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito (DICT) da Polícia Civil. No final do mês de outubro de 2021, o delegado Manoel Vanderic havia informado que Anápolis já ultrapassava a marca de 92 mortes no trânsito neste ano. 

Segundo a tia da vítima, familiares tentarão obter imagens de câmeras de segurança na região do acidente, na tentativa de identificar o autor do atropelamento que vitimou Esmail Louza.