Homem é executado no lugar do amigo por conta de guerra de facções, em Formosa (GO)

Alvo não se encontrava no local, então o atirador resolveu disparar contra a vítima pela proximidade com o real alvo

Uma investigação da Polícia Civil concluiu que a vítima, Giberto James Macário, foi executada à tiros por uma facção criminosa no lugar de um amigo. O crime aconteceu no setor Parque da Colina I, na cidade de Formosa.
Homem é executado no lugar do amigo por conta de guerra de facções, em Formosa (GO) (Foto ilustrativa: Reprodução - Polícia Civil)

Uma investigação da Polícia Civil concluiu que Giberto James Macário foi assassinado no lugar de um amigo no setor Parque da Colina I, em Formosa. A responsabilidade pela execução teria sido de uma facção criminosa.

De acordo com a polícia, existe uma facção que controla um dos bairros do município. Esse tal grupo é inimigo de outra facção, que controla outro bairro. Por isso, os dois grupos vivem em “guerras” e trocam ataques.

No dia do crime, um dos grupos pretendia matar um amigo de Gilberto, pois o rapaz era um rival de facção. No entanto, o alvo não se encontrava no local e, com isso, o atirador resolveu disparar contra Gilberto, já que ele era amigo do alvo principal.

Gilberto, que não era membro de nenhuma das duas facções, não resistiu aos disparos de arma calibre .38 e caiu já sem vida no local. O responsável pelos disparos ainda roubou a vítima.

Segundo a investigação, depois do crime o amigo de Gilberto se mudou da cidade de Formosa para outro estado do Brasil, com medo de novos ataques.

A corporação não respondeu se o suspeito está preso ou não, mas sabe-se que ele já foi identificado. Nesta terça-feira (8), o inquérito policial foi concluído e será encaminhado ao Poder Judiciário.

Se condenado, o responsável pelos disparos poderá cumprir pena de até 30 anos por crime de latrocínio.