Homem é preso após ser condenado a 14 anos pela morte da esposa, em Goiânia

Daniel foi preso no última quarta-feira (29/01) após um cumprimento de mandado em prisão após a decisão judicial. Mulher foi esganada, no dia dos namorados

Um homem foi preso, na última quarta-feira (29/01), após ser condenado pela morte da esposa na Vila Santa Helena, em Goiânia. De acordo com a Polícia Civil (PC), o crime aconteceu no dia dos namorados, em 2016, e a vítima foi identificada como Katiane Rodrigues. O caso e o condenado, Daniel Justino Chaves, foi apresentado na tarde desta segunda-feira (3).

Ainda segundo o delegado Rilmo Braga, da Delegacia de Investigações de Homicídio (DIH), o homem foi condenado a 14 anos de prisão pelo juiz Jesseir Coelho de Alcântara, da 3º Vara dos Crimes Dolosos contra a Vida. Com essa decisão, ele foi preso novamente. “Ele saía para o trabalho autônomo que estava envolvido, mas a polícia já o monitorava em suas saídas e viagens”, ressalta.

De acordo com o delegado, eles moravam juntos e começaram a desenvolver ciúmes um do outro. Logo depois, houve relatos de trocas de ofensas entre ambos, mas nada foi documentado na polícia. No dia do crime, que era dia dos namorados, o homem teria ingerido bebidas alcoólicas e, após discussão, esganou a mulher até a morte. O corpo de Katiane foi encontrado por uma vizinha no dia seguinte.

À época do crime, ele ficou apenas dois meses preso e teve a prisão revogada. Segundo o delegado, isso aconteceu porque ficou entendido que ele não tinha antecedentes criminais e tinha residência e emprego fixo. Entretanto, ele chegou a fugir para o Maranhão, mas se entregou à polícia um mês após o crime.

Durante o julgamento, que aconteceu em novembro de 2018, a defesa de Daniel alegou que agiu em legítima defesa e que ele fosse julgado por homicídio culposo – quando não há intenção de matar. Porém, os argumentos foram rejeitados pelo Conselho de Segurança, que levou em consideração o fato de o crime ter acontecido em ambiente doméstico e em período noturno.