Homem é preso por alugar e vender apartamentos que não eram dele

Suspeito publicava fotos dos imóveis em um site e dizia estar interessado em vendê-los ou alugá-los

Um relatório feito pela Ordem dos Advogados do Brasil aponta superlotação, maus-tratos e tortura na CPP, em Aparecida (Foto: Reprodução/Ministério Público)
Um relatório feito pela Ordem dos Advogados do Brasil aponta superlotação, maus-tratos e tortura na CPP, em Aparecida (Foto: Reprodução/Ministério Público)

Um homem – que não teve a identificação revelada – foi preso em Goiânia por suspeita de negociar venda e aluguel de apartamentos que não eram dele. O mandado de prisão foi cumprido por policiais civis do 8º Distrito Policial na tarde da última segunda-feira (11). O suspeito responderá por crime de estelionato.

Segundo o delegado Leandro Pinheiro, o alvo do mandado de prisão publicava fotos dos imóveis em um site e dizia estar interessado em vendê-los ou alugá-los. Antes mesmo que acontecesse o encontro presencial para fechar o negócio, houve vítimas que realizaram depósito na conta bancária do suspeito.

De acordo com as investigações, os golpes foram aplicados na região dos setores Marista e Bueno. Uma das vítimas procurou o 8º DP e fez com que a corporação localizasse o suspeito. Aos policiais, o suspeito disse que o estelionato era o seu sustento, mas não soube precisar o valor que levantou com o crime ou quantas vítimas já lesou.

O homem foi encaminhado para Casa de Prisão Provisória (CPP). Segundo o delegado, a maior dificuldade que a polícia enfrenta reside em localizar todas as vítimas.