Agência O Globo

Homem é suspeito de estuprar refugiada ucraniana após oferecer abrigo para ela na Polônia

Segundo a agência de notícias Associated Press, o suspeito pode ser condenado até 12 anos de prisão.

(Foto: Reprodução)

Um homem de 49 anos foi preso na Polônia por suspeita de estuprar uma refugiada ucraniana de 19 anos. Conforme comunicado da polícia de Breslávia, divulgado na quinta-feira, ele teria atraído a jovem pela internet com a promessa de lhe oferer abrigo. A vítima havia acabado de fugir da invasão russa em seu país. Segundo a agência de notícias Associated Press, o suspeito pode ser condenado até 12 anos de prisão.

“Ele conheceu a garota oferecendo sua ajuda por meio de um portal na internet. Ela escapou da Ucrânia devastada pela guerra, não falava polonês. Ela confiava em um homem que prometeu ajudá-la e protegê-la. Infelizmente, tudo isso acabou sendo uma manipulação enganosa”, informou a polícia em um comunicado.

A agência de refugiados da ONU diz que mais de 2,5 milhões de pessoas, incluindo mais de um milhão de crianças, já fugiram da guerra na Ucrânia. Em países europeus, voluntários têm oferecido ajuda e oportunidades de trabalho, além de abrigo e transporte gratuito. No entanto, entidades estão em alerta devido ao risco de refugiados caírem em golpes de traficantes de pessoas ou criminosos sexuais.

Reforço de tropas: Putin autoriza convocação de combatentes do Oriente Médio para lutar na Ucrânia

— Quando de repente você tem um grupo enorme de pessoas realmente vulneráveis que precisam de dinheiro e assistência imediatamente, é uma espécie de terreno fértil para situações de exploração sexual. Quando vi todos esses voluntários oferecendo suas casas… isso sinalizou uma preocupação na minha cabeça — alertou Tamara Barnett, diretora de operações da Human Trafficking Foundation, à AP.