Homem que matou por causa de celular é condenado a 18 anos em Aparecida de Goiânia

Vítima foi ameaçada de morte caso relatasse que autor pegou o celular em suposta cobrança de dívida. 4 meses depois houve o crime

Homem que matou por causa de celular é condenado a 18 anos em Aparecida de Goiânia
Homem que matou por causa de celular é condenado a 18 anos em Aparecida de Goiânia (Foto: Jucimar Sousa - Mais Goiás)

Um homem acusado de matar por causa de um celular em Aparecida de Goiânia foi condenado a 18 anos de reclusão, em regime inicialmente fechado. De acordo com os autos, Hailton da Silva Sá Júnior apoderou-se do telefone de Ciciney Ferreira de Oliveira como forma de quitação de uma dívida e, irritado com comentários feitos por Ciciney no bairro, voltou meses depois para assassiná-lo.

Na sessão do Tribunal do Júri, realizada na última quinta-feira (13), o Conselho de Sentença reconheceu a materialidade e autoria do crime e acatou a sustentação do Ministério Público de Goiás (MP-GO), reconhecendo também as qualificadoras apontadas na acusação.

Hailton foi condenado por homicídio por motivo fútil e utilização de meio que impossibilitou a defesa da vítima, Ciciney.

Autor teria pego celular da vítima para cobrar dívida

O crime ocorreu na noite de 2 de dezembro de 2018, no Setor Belo Horizonte, em Aparecida de Goiânia. De acordo com a denúncia, aproximadamente quatro meses antes do homicídio, Hailton apoderou-se de um celular de Ciciney, sob a alegação de pagamento de uma dívida.

Na ocasião, a vítima foi ameaçada de morte caso relatasse o ocorrido para alguém.

Ciciney, contudo, comentou na região onde morava sobre a conduta de Hailton da Silva Sá Júnior, o que o desagradou. No dia do crime, a vítima estava em sua residência, na companhia de familiares e amigos, quando o réu passou pela rua, parou o seu carro e chamou por ele.

Como não atendeu aos chamados, desceu do veículo e se aproximou, já com a arma em punho e atirou.