Homem tem 50% do corpo queimado após cozinhar com álcool por falta de gás de cozinha

Esposa explica que marido improvisava por não ter dinheiro para comprar botijão

Homem tem 50% do corpo queimado após cozinhar com álcool por falta de gás de cozinha (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

Um homem de 33 anos teve 50% do corpo queimado após um acidente doméstico, em Goiânia. Sem dinheiro para comprar um gás de cozinha para a família, ele resolveu acender o fogo para cozinhar utilizando álcool, mas acabou com queimaduras nos membros inferiores e no rosto. O acidente ocorreu no final da última semana, no Setor Bela Vista, e a Stive Deives Alves segue internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O acidente aconteceu na tarde da última sexta-feira (2), no Setor Jardim Bela Vista, em Goiânia.

Segundo Chirlene Correia da Silva, de 50 anos, esposa da vítima, o marido estava buscando uma alternativa para que a família não ficasse com fome. Ela relata que havia saído de casa e deixado o marido terminando de preparar o almoço, quando um vizinho a avisou que estava saindo fumaça da residência do casal

“Nós havíamos mudado para essa casa há uma semana e eu acabei tendo que vender o gás para pagar o frete da mudança. Há uns dias a gente estava improvisando”, contou.

O Corpo de Bombeiros esteve no local e prestou atendimento à família. Stive foi encaminhado ao Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol). Segundo os militares, ele sofreu queimaduras nos membros inferiores e no rosto, cerca de 50% do corpo.

Família já estava passando por dificuldades financeiras antes do incêndio (Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal)

“Quando eu cheguei em casa já estava tudo destruído, os móveis queimados, nossas roupas destruídas, perdemos tudo. Meu marido nem conseguiu me explicar direito o que aconteceu. Ele tremia muito, não dava conta de falar”, contou.

Conforme a família, o último boletim divulgado pelos médicos informou que o estado de saúde de Stive é grave. O Corpo de Bombeiros alerta que é perigoso usar álcool para acender fogo. Mas, em casos de acidente, o morador pode acionar a corporação pelo telefone 193.

Família precisa de ajuda

Chirlene é trabalhadora autônoma e o marido está desempregado. A mulher explica que a família já estava passando por dificuldades financeiras antes do incêndio. Agora, os pertences foram destruídos pelo fogo, e eles precisam de ajuda para recomeçar.

“Minha filha fez um pedido nas redes sociais e conseguimos o dinheiro para pagar o aluguel de um novo barracão. Porém, preciso de roupa, comida e móveis. Minha geladeira, meu sofá, minha televisão, praticamente tudo foi destruído”, contou.

*Com informações do G1