Hospital e Maternidade Dona Iris deve ter o ambulatório fechado a partir de segunda-feira

Apenas a emergência da unidade continua funcionando normalmente. O motivo é uma dívida de R$ 24 milhões com a responsável pela gestão

O ambulatório do Hospital e Maternidade Dona Iris (HMDI) deve ser fechado a partir da próxima segunda-feira (13). Serviços como exames, consultas e até mesmo cirurgias eletivas, deixarão de ser prestados; a emergência continua funcionando normalmente.

Uma dívida de R$ 24 milhões da Prefeitura de Goiânia com a Fundação de Apoio ao Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (FundaHC), responsável pela gestão da unidade, é o motivo da suspensão dos serviços. Além da falta de material de trabalho, funcionários da instituição também estão com o salário de fevereiro atrasado.

Por nota, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) informou que o termo de convênio firmado em 2012 com a FundaHC para administração do HMDI e Maternidade Nascer Cidadão, prevê um valor estimado de repasse para a realização dos serviços acordados. Porém, de acordo com a SMS, houve ampliação dos serviços executados mediante celebração de termos aditivos, os quais culminaram em acréscimo de cerca de 113% em relação ao valor inicial do convênio.

Diante disso, desde setembro do ano passado, a prefeitura não consegue arcar com o valor acrescido. Em janeiro deste ano, informou a secretaria, quando a nova gestão identificou este descompasso entre o valor e a disponibilidade financeira – e em cumprimento às cláusulas do convênio – foi solicitado junto à fundação uma readequação dos serviços ofertados, enfatizando a priorização da manutenção da assistência completa ao parto e ao neonato com qualidade.

A SMS garante que todos os pagamentos realizados nesta gestão têm sido dentro do ajuste solicitado. Na nota, a secretaria informa também que está realizando reuniões frequentes com representantes da Fundahc.