Inadimplência cai 0,13% em Goiânia de junho para julho de 2022, diz levantamento

Em relação a julho do ano passado, houve aumento de 5,48%

Inadimplentes em Goiânia caem 0,13% de junho para julho de 2022, diz levantamento
Inadimplentes em Goiânia caem 0,13% de junho para julho de 2022, diz levantamento (Foto: Pixabay)

Apesar de crescer 5,48% em julho de 2022 em relação ao mesmo mês do ano passado, o número de inadimplentes em Goiânia caiu 0,13% na comparação de junho para o mês passado. A informação é SPC Brasil, da Câmara Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) da capital.

O número total não foi divulgado, apenas a porcentagem. Ainda segundo o levantamento, a faixa etária com maior número de devedores está entre os 30 e 39 anos (26,33%). Eles são seguidos por aqueles com 40 a 49 anos, 22,31%; e 50 a 64, 19,52%.

Por sexo, existe um equilíbrio. Dos devedores, 50,68% são homens e 49,32% mulheres. Além disso, as dívidas até R$ 500 representa 36,65%; de R$ 500 a R$ 1 mil, 14,6%; de R$ 1 mil a R$ 2,5 mil, 18,95%; de R$ 2,5 mil a R$ 7,5 mil, 18,16%; e acima de R$ 7,5 mil, 13,64%.

Dito isto, a média de cada consumidor negativado é de R$ 4.058,64 na soma de todas as dívidas. Já o tempo médio de atraso dos inadimplentes em Goiânia é igual a 27,1 meses.

Confira o levantamento AQUI.