Influenciador digital publica vídeo com moto a quase 300km/h na GO-020, em Goiânia

Velocidade máxima permitida na rodovia é de 110 km/h

Influenciador digital publica vídeo com moto a quase 300km/h em rodovia goiana
Influenciador digital publica vídeo com moto a quase 300km/h em rodovia goiana (Foto: Reprodução/YouTube)

O influenciador digital Salvador Amaral publicou um vídeo onde pilota uma moto a 299 km/h na rodovia GO-020, em Goiânia. O homem, que também é instrutor de motovelocidade, aparece lado a lado de outro motociclista, que também está em alta velocidade.

As imagens publicadas em seu perfil do Youtube na segunda-feira (22), mostram o motociclista a 150 km/h na avenida Jamel Cecílio, na capital. Minutos depois, na companhia de um amigo, ele segue pela GO-020 e mostra quando o marcador de velocidade atinge 299 km/h. Segundo a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), a velocidade máxima permitida na rodovia é de 110 km/h.

Prefeitura diz que Salvador cometeu infração grave

A Secretaria Municipal de Mobilidade (SMM), responsável pelo trânsito dentro da cidade, informou que essa é uma infração grave descrita no inciso II do art.218 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), onde exceder a velocidade de 20% a 50% acima do limite permitido é considerado ato infracional com multa de R$ 195,23 e cinco pontos na carteira de motorista.

DICT considerada a infração administrativa

A Delegacia Especializada em Investigação de Crimes de Trânsito de Goiânia (DICT), disse que Salvador cometeu uma infração administrativa.

“Para configurar crime teria que ter a conduta descrita no art.311 do CTB: trafegar em velocidade incompatível com a segurança nas proximidades de escolas, hospitais, estações de embarque e desembarque de passageiros, logradouros estreitos, ou onde haja grande movimentação ou concentração de pessoas, gerando perigo de dano. A penas é detenção, de seis meses a um ano, ou multa. Mas as imagens ainda vão ser analisadas”, explicou.

Defesa afirma que Salvador não incentiva o descumprimento das leis

Em nota, o advogado Diogo Procópio, que faz a defesa de Salvador, informou que o vídeo tem caráter ilustrativo e comercial para autopromoção nas redes sociais e que o instrutor não incentiva que seus seguidores desrespeitem as leis de trânsito.

“O piloto hora alguma aparece nas imagens, o que deixa claro que ele não participou do vídeo e desconhece sua autoria, pois extraiu essa fonte de um grupo de WhatsApp de motovelocidade…o instrutor não incentiva o descumprimento das Leis de trânsito brasileiras e adverte que todos os esportes que envolvem pilotagem e manobragem de veículos automotores seguem acompanhados e fiscalizados pelas autoridades competentes”, explicou o advogado.

Leia outras notícias no Mais Goiás

Motociclista cai da ponte Rio-Niterói e morre após bater em carro

Cinco pessoas ficam feridas após carro capotar na BR-153, em Anápolis

Acidente de ônibus mata pelo menos 45 pessoas na Bulgária

 

*Jeice Oliveira compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Alexandre Bittencourt