Itália derrota Inglaterra nos pênaltis e volta a conquistar Eurocopa após 53 anos

Azurra garante bicampeonato, com brilho do goleiro Donnarumma nos pênaltis, garantindo o 3 a 2.

Foto: Twitter Eurocopa/Divulgação

Com a presença de 67.173 torcedores (pagantes) em Wembley, a Eurocopa chegou ao fim. Na grande decisão, a Itália superou a Inglaterra nas penalidades, após 1 a 1 no tempo normal (e prorrogação), conquistando a competição continental pela segunda vez na história. O último título da Azurra foi há 53 anos, em 1968,

O placar foi inaugurado logo aos 2 minutos, quando Kane acionou Trippier. O lateral-direito cruzou e o lateral-esquerdo Luke Shaw apareceu livre para emendar belo chute de primeira e explodir a torcida em Wembley: 1 a 0. Em desvantagem, a Itália começou a tomar mais iniciativa e dominar as ações, mas sem sucesso nas conclusões, apesar de controlar os números: 62% de posse de bola e seis finalizações (só uma no alvo) contra uma dos adversários.

O segundo tempo seguiu com o mesmo panorama, com os italianos com maior volume e pressionando cada vez mais. Chegaram ao empate aos 21 minutos, após cobrança de escanteio da direita. A bola passou por Chielini, Verratti cabeceou para carimbar a trave e, no rebote, Bonucci completou para as redes com o pé: 1 a 1. O empate animou a Itália, que seguiu mais presente no campo ofensivo, mas sem conseguir a virada.

A prorrogação foi equilibrada, com cansaço evidente nos dois lados. Enquanto os ingleses tiveram chances com Phillips – em chute de fora da área -, a Itália contaram com finalizações de Belotti e Bernardeschi, mas que foram defendidas por Pickford.

Nos pênaltis, Belotti errou a segunda cobrança italiana, defendida por Pickford. Porém, a Inglaterra viu a vantagem ruir nas séries seguintes, quando Rashford e Sancho – que entraram nos acréscimos da prorrogação, só para bater os pênaltis -, erraram, carimbando a trave e nas mãos de Donnarumma. A última cobrança foi de Jorginho, que bateu rasteiro no canto direito de Pickford, que foi buscar e ainda viu a bola tocar a trave. Porém, Donnarumma voltou a brilhar e espalmou a última tentativa, de Saka, garantindo a festa italiana.

Ficha técnica:
Itália 1 x 1 Inglaterra – Pênaltis: 3 x 2
Decisão da Eurocopa

Data: 11/07/2021
Estádio: Wembley, em Londres (ING)

Árbitro: Björn Kuipers (HOL)
Assistentes: Sander van Roekel (HOL) e Erwin Zeinstra (HOL)
Gols: Shaw (ING) aos 2′ 1T e Bonucci (ITA) aos 19′ 2T

Itália: ​Donnarumma; Di Lorenzo, Bonucci, Chiellini e Emerson; Barella (Cristante), Jorginho e Verratti (Locatelli); Chiesa (Bernardeschi), Immobile (Berardi) e Insigne (Belotti).
Técnico: Roberto Mancini

Inglaterra: Pickford; Walker (Sancho), Stones e Maguire; Trippier (Saka), Declan Rice (Jordan Henderson [Rashford]), Kalvin Phillips, Mason Mount (Grealish), Sterling e Luke Shaw; Harry Kane.
Técnico: Gareth Southgate