Iphan pede suspensão de obras do BRT na Av. Goiás, em Goiânia

Segundo o Instituto, as obras causaram desplacamento de um elemento artístico da Torre do Relógio. Objetivo é preservar e prevenir outros agravos a bens tombados

MPF recomenda Iphan rever posição sobre obra do BRT
MPF recomenda Iphan rever posição sobre obra do BRT

Suspensão de obras do BRT na Av. Goiás, em Goiânia. É o que solicita o Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em ofício encaminhado à Prefeitura da capital. Documento foi enviado em janeiro e tem como justificativa o desplacamento de um elemento artístico da Torre do Relógio causado por trepidações dos maquinários pesados utilizados na obra. O monumento, de arquitetura Art Déco, é tombado pela União.

Em nota, o Iphan afirmou que o objetivo do pedido de suspensão é evitar maiores danos à estrutura, que está em obras de conservação coordenadas pelo órgão federal. Além disso, o Instituto pretende prevenir outros agravos a bens tombados pela União em Goiás, localizados na Av. Goiás e Praça Cívica.

Assim, o ofício solicita a paralisação das obras do BRT, na Av. Goiás, entre as Ruas 82 e 1, em ambos os lados, até que o Iphan faça uma análise específica do dano causado.

Também por meio de nota, a Secretaria de Infraestrutura Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra) informou que as obras do corredor do BRT e da rede de drenagem na mencionada avenida estão sendo executadas conforme combinado com o Instituto.

Atualmente, de acordo com a pasta, as obras seguem sendo realizadas entre a Av. Anhanguera e a Rua 1, mas os trabalhos ainda não chegaram à altura da Torre do Relógio. A Seinfra disse, ainda, que os serviços que envolvem movimento de terra foram suspensos temporariamente em razão das intensas chuvas na cidade.

Monumento compõe cenário Art Decó da Avenida Goiás, em Goiânia (Foto: reprodução/internet)

Por fim, a Secretaria afirmou ainda que está em fase de elaboração do projeto das estações de embarque e desembarque do BRT que serão instaladas na Praça Cívica. Após a conclusão, será discutido com o Iphan a forma de execução com o intuito e o cuidado de preservar os Patrimônios Históricos do local.

Nota Iphan:

Com o avanço das obras do BRT, houve um desplacamento de um elemento artístico da Torre do Relógio. As trepidações causadas pelos maquinários pesados podem ter contribuído para o agravamento do estado de conservação do bem, que está em obras de conservação pelo Iphan.

De modo a prevenir outros danos, o Iphan solicitou à Prefeitura de Goiânia, por meio de ofício de janeiro de 2020, que fossem paralisadas as obras do BRT na Avenida Goiás, entre as Ruas 82 e 1 (em ambos os lados), até que o Instituto faça uma análise específica do dano causado. O objetivo também é prevenir outros agravos a bens tombados pela União no Estado de Goiás, localizados especificamente na Av. Goiás e Praça Cívica.

Nota Seinfra:

A Seinfra informa que as obras de construção do corredor do BRT e da rede de drenagem na Avenida Goiás estão sendo executadas conforme acertado com o Iphan e atualmente estão sendo realizadas entre a Avenida Anhanguera e a Rua 1, não tendo chegado ainda na altura do Relógio. E esclarece que os serviços, que envolvem movimento de terra, foram suspensos temporariamente, em função das intensas chuvas que têm caído na cidade.

A Secretaria informa ainda que está em alaboração o projeto das estações de embarque e desembarque do BRT que serão instaladas na Praça Cívica e, após a conclusão, será discutido com o Iphan a forma de execução com o intuito e o cuidado de preservar os Patrimônios Históricos do local.

Por fim, a Secretaria informa que reunião com o Iphan já está sendo agendada para tratar do assunto.