Jovem que matou pastora em igreja passará por audiência de custódia neste sábado (15)

Audiência acontece de forma virtual e determinará se homem continua preso

Jovem que matou pastora fica em silêncio durante depoimento; inquérito será concluído até segunda (24) (Foto: Leitor/ Mais Goiás)
Jovem que matou pastora fica em silêncio durante depoimento; inquérito será concluído até segunda (24) (Foto: Leitor/ Mais Goiás)

O delegado André Veloso, que investiga a morte da pastora Odete Rosalina da Costa, de 79 anos, disse que o jovem suspeito de cometer o crime dentro da igreja que a vítima liderava passará por audiência de custódia neste sábado (15).

Segundo o responsável pelo caso, o homem ainda será ouvido pela PC no início desta semana. Ele teria tido um surto psicótico antes de invadir nu a igreja onde estava Odete, em Goiânia.

Audiência de custódia vai ocorrer em formato virtual

“O suspeito vai ser encaminhado hoje para audiência de custódia de forma virtual e será ouvido no início da semana. O advogado e o Ministério Púbico se manifestam e ainda hoje o juiz vai decidir se ele permanece preso ou não”, explicou o delegado ao Mais Goiás.

Ainda de acordo com Veloso, o suspeito pode responder por homicídio qualificado. Odete foi morta a pancadas na última sexta-feira (14), dentro de uma Assembleia de Deus, em Goiânia, enquanto orava e jejuava.

Corpo de pastora morta por homem nu é sepultado em Goiânia

O corpo da pastora Odete Rosalina da Costa, de 79 anos, foi sepultado às 10h deste sábado (15), em Goiânia. A religiosa é mãe do cantor Delino Marçal. Além de Delino, Odete teve outros oito filhos.

O velório aconteceu em uma igreja do Residencial Rio Verde, região Oeste da capital. E de lá saiu o cortejo fúnebre em direção ao Cemitério Jardim das Palmeiras. O sepultamento aconteceu às 10h.

LEIA MAIS

Homem nu invade igreja e mata pastora com golpes de barra de ferro em Goiânia

Preso suspeito de atacar e matar pastora com barra de ferro dentro de igreja, em Goiânia

Polícia ainda não conseguiu interrogar homem nu que matou pastora em Goiânia