Agência Extra

Juninho Bill, ex-cantor do Trem da Alegria, fala da convivência com filho trans de 8 anos

Artista contou que ainda está se acostumando a tratá-lo no masculino

Juninho Bill, ex-cantor do Trem da Alegria, fala da convivência com filho trans de 8 anos (Foto: Divulgação)
Juninho Bill, ex-cantor do Trem da Alegria, fala da convivência com filho trans de 8 anos (Foto: Divulgação)

Ex-astro infantil e sucesso na década de 1980, Juninho Bill falou sobre a convivência com o filho trans. O menino tem 8 anos. Ex-integrante do Trem da Alegria, ele contou que ainda está se acostumando a tratá-lo no masculino.

“Tenho um filho trans. A Manu… A Manu, não, o Manu. É um menino trans. Eu tenho que me acostumar a falar filho. Nasceu menino em corpo de menina”, disse Juninho em entrevista ao programa de Rê Agapito, no YouTube.

Ele acrescentou que ainda se confunde quando, por exemplo, precisa chamar atenção do filho. “Tenho que me acostumar, eu juro. Eu esqueço… Vou dar bronca e falo: ‘Manuela!’ E ela: ‘Manu’. Eu: ‘Isso, desculpa, Manu!’. Para aí eu dar a bronca”, narra ele, bem-humorado.

Juninho Bill tem 44 anos. Em 2020, fez uma vaquinha virtual para financiar um disco solo. Além do filho trans, ele é pai de uma adolescente de 13 anos.

Carismático e divertido, Juninho Bill batia ponto nos programas de TV dos anos 80. O Trem da Alegria teve vários hits ao decorrer da década.

Ele tentou uma carreira no futebol depois de ficar famoso como cantor, e chegou profissionalmente em alguns clubes sem muita expressão. Juninho também se formou em Jornalismo, e atuou um tempo na área até começar a trabalhar como produtor de televisão.

Poucas crianças trans mudam de ideia após 5 anos, diz estudo

Crianças pequenas que fazem a transição para um novo gênero e assumem mudanças sociais — como novos nomes, pronomes, cortes de cabelo e roupas, por exemplo — provavelmente continuarão a se identificar com este gênero cinco anos depois. É o que afirma um relatório publicado este mês pela Trans Youth Project, que realizou o primeiro estudo do tipo.

Os pesquisadores acompanharam 317 crianças nos Estados Unidos e Canadá que passaram pela transição social entre os 3 e 12 anos. Leia na íntegra AQUI!