Polícia fecha laboratório de produção de drogas em Goiânia

Policiais apreendem porções de droga, balanças de precisão, dinheiro em espécie e pistola calibre 9 mm

Polícia fecha um laboratório de produção de drogas (Foto: PM/ Divulgação)

Um laboratório para fabricação de drogas localizado em um apartamento no Jardim Esmeralda, em Goiânia, foi fechado pela Polícia Militar na tarde de segunda-feira (9). Os policiais também apreenderam drogas em um carro, balanças de precisão e um galão de éter. 

Por meio de denúncia anônima, a polícia prendeu um suspeito de tráfico de drogas em uma casa no Setor Brisas do Cerrado. Com o suspeito, os policiais encontraram 22 comprimidos semelhantes a ecstasy e R$ 1,5 mil em espécie. Questionado sobre a droga e o dinheiro, o abordado alegou que comercializava entorpecentes e indicou o endereço de uma residência em que haveria mais drogas.

Ao chegar no local, os policiais constataram que se tratava de um apartamento usado para a fabricação e armazenamento de substâncias ilícitas. Por lá, encontraram 20 litros com clorofórmio e éter (vulgo “loló”), porções de cocaína, alguns invólucros com comprimidos de ecstasy, duas balanças de precisão e uma televisão Sony Bravia de 50 polegadas.

 Indagado a respeito da existência de mais drogas, o suspeito relatou aos policiais que havia uma grande quantidade de drogas e uma arma de fogo no interior de um veículo. No entanto, o carro estava apreendido no 1 DP de Aparecida de Goiânia, devido a uma tentativa de homicídio contra um policial militar no dia 21 de fevereiro. 

Considerando as novas informações, os policiais foram até a delegacia informada e, após buscas, encontraram cinco quilos de pasta-base de cocaína, avaliados em cerca de R$ 150 mil, que estavam escondidos no airbag. A polícia também encontrou uma pistola Glock, calibre 9mm com kit rajada e 12 munições intactas do mesmo calibre. 

Os dois suspeitos foram presos e encaminhados para a Central de Flagrantes. 

  • 1 galão com cerca de 20 litros de substância semelhante a clorofórmio e éter (vulgo “loló”);
  • 1 porção de substância semelhante à crack embalado em um saco plástico;
  • 86 comprimidos de ecstasy;
  • 7 porções de cocaína;
  • 5 tabletes de pasta-base de cocaína (avaliado em R$ 150 mil);
  • 2 balanças de precisão; 
  • 1 Pistola marca Glock, calibre 9mm, com kit rajada e 12 munições intactas do mesmo calibre;
  • R$ 1,5 mil em espécie;

Veja vídeo: