Mãe é presa pela PM após suspeita de agredir o filho com tapas e pauladas, em Anápolis

Após ser presa, a autora das agressões dizia para a mãe adotiva: "Ele não é mais meu filho, pode ser ele para quem quiser."

Mulher foi presa e autuada na Central de Flagrantes da Polícia Civil (Foto: Jonathan Cavalcante/Mais Goiás)

Uma mulher de 28 anos é suspeita de agredir o próprio filho com tapas e pauladas deixando vários hematomas no corpo da criança de 8 anos, no bairro de Lourdes, em Anápolis. O fato foi registrado na tarde de quarta-feira (26). A mãe biológica foi presa pela Polícia Militar após o menino pedir ajuda em uma panificadora da região.

Segundo a Polícia Militar (PM), o menino desde pequeno mora com a mãe adotiva, e durante a tarde enquanto a mulher lavava a casa a criança quebrou uma janela e com medo o menino fugiu do local. A mulher de 46 anos entrou em contato com a mãe biológica relatou o ocorrido e solicitou ajuda nas buscas.

O menino foi localizado pela mãe, que estava bastante nervosa, a qual teria agredido o menino com tapas e chineladas no rosto além de atingi-lo com um pedaço de pau. As agressões resultaram em hematomas e marcas da violência praticada na rua.

A criança novamente conseguiu fugir e buscou abrigo em uma panificadora da região, ele apresentava lesões no pescoço, face e pernas. A PM foi acionada e identificou a autora das agressões que dizia para a mãe adotiva: “Ele não é mais meu filho, pode ser ele para quem quiser.”

O Conselho Tutelar ficou responsável pela criança, já que a suposta mãe adotiva não possui a tutela legal do menor . A mãe biológica e autora do crime, foi levada à Central de Flagrantes da Polícia Civil e autuada por Lesão Corporal.