Mãe é presa suspeita de expulsar filho de 10 anos de casa por hiperatividade, em Jaraguá

Policiais testemunharam quando a mulher viu o garoto e o expulsou novamente. Segundo os agentes, ela estava visivelmente embriagada

Mãe é presa suspeita de expulsar filho de 10 anos de casa por hiperatividade, em Jaraguá
Mãe é presa suspeita de expulsar filho de 10 anos de casa por hiperatividade, em Jaraguá (Foto: Divulgação - PC)

Uma mãe está presa suspeita de expulsar o filho de 10 anos de casa por ele ser hiperativo. O caso aconteceu em Jaraguá, Centro de Goiás, no último  sábado (20). Uma equipe da Polícia Militar (PM) encontrou o menino sozinho deitado na calçada da residência durante um patrulhamento.

De acordo com a PM, assim que os policiais encontraram a criança, perguntaram porque ela estava na rua. Foi então que o menino explicou que a mãe não queria abrir o portão para que ele entrasse. A partir disso, os militares acionaram a sirene da viatura, até que a mulher saísse de casa.

Suspeita de expulsar filho hiperativo estava bêbada

Assim que viu o filho do lado de fora, a mulher o mandou ir embora novamente. Policiais presenciaram a cena e afirmaram que a mulher estava visivelmente embriagada.  O Mais Goiás não localizou a defesa dela para manifestação. No entanto, aos policiais, ela alegou que tirou o menino de casa porque a criança é hiperativa.

Segundo especialistas, pessoas com hiperatividade costumam ter dificuldades de concentração e possuem excesso de atividade motora. Problema consiste, basicamente, em comportamento fora do comum.

Diante  do flagrante, os policiais encaminharam a mulher para a delegacia de Jaraguá. Lá, elas a autuaram em flagrante por abandono de incapaz. A reportagem tentou contato com a delegada Alanna Duarte, responsável pela investigação, mas ela não respondeu até a publicação da matéria.

Conforme a PM, após a finalização da ocorrência, o menino ficou aos cuidados do Conselho Tutelar de Jaraguá. Por telefone, o órgão informou ao G1 apenas que a criança foi entregue aos cuidados do pai.

Leia Mais

Goiana é primeira advogada mulher trans eleita para conselho seccional da OAB

PM dá tapa no rosto de homem em bar do setor Cândida de Morais, em Goiânia

Desemprego no Brasil é o dobro da média mundial, em ranking de mais de 40 países

Dono de depósito que pegou fogo em Goiânia estima prejuízo de R$ 80 mil

*Informações do G1

*Larissa Feitosa compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira.