Major da PM diz que nove ‘black blocs’ foram presos em manifestação em SP

Mascarados tentaram atear fogo em lixeira e chegaram a quebrar vidro de agência bancária na Rua da Consolação. Alguns foram detidos


//

O major Larry Saraiva, comandante da operação da Tropa de Choque da Polícia Militar (PM) que acompanha manifestação contra o aumento da passagem de transporte Público em São Paulo, afirmou nesta sexta-feira que nove ativistas adeptos da tática black bloc foram detidos após apedrejar a agência de um banco na Rua da Consolação.

Um grupo de cerca de 50 pessoas, ainda de acordo com a PM, tentou invadir a agência e esse seria o motivo do lançamento das bombas.

Mais cedo, pichadores escreveram “Fora aumento” nas paredes do Cemitério da Consolação. Manifestantes puseram pedaços de troncos de árvores em frente aos carros para impedir a passagem.

Os galhos são recolhidos na própria rua. Um Grupo de advogados voluntários acompanha o protesto. Eles estão com câmeras para filmar possíveis abusos da PM e ajudar a libertar manifestantes que sejam detidos.