Marcelo Cabo projeta pontuação para Goiás conseguir acesso para a Série A

Com 48 pontos, o Goiás é o 4º colocado da Série B

Técnico Marcelo Cabo, do Goiás
Técnico Marcelo Cabo, do Goiás. Foto: Rosiron Rodrigues - Goiás

O Goiás é o 4º colocado da Série B, com 48 pontos, e com apenas 9 jogos para o fim da competição, o técnico Marcelo Cabo já projeta os números para o esmeraldino conseguir o acesso. Segundo o treinador, o ideal seria mais 15 pontos, ou seja 5 vitórias, porém pelo equilíbrio do torneio, o comandante acredita que o ponto de corte pode diminuir.

“Eu acredito que com 15 pontos a gente consiga o objetivo. A competição se equilibrou muito, a equipe que conseguir ser regular vai dar um passo largo no acesso. Precisamos pensar jogo a jogo e focar no próximo compromisso. Acredito que pelo equilíbrio, o ponto de corte pode ser menor, embolou a parte da frente da competição. Acredito muito no nosso trabalho. São 5 compromissos em casa, vamos buscar essas vitórias e somar o máximo de pontos fora”, comentou Marcelo Cabo.

Pela média dos últimos 5 anos, a média para o acesso foi de 62 pontos. A menor pontuação foi do próprio Goiás, em 2018, com 60 pontos, a maior foi em 2017, com o Paraná, que somou 64 pontos. A probabilidade também está favorável ao esmeraldino, segundo o Departamento de Matemática da Universidade Federal de Minas Gerais, o esmeraldino é o 4º com mais chances de conseguir o acesso, são 46,1%.

Marcelo Cabo acredita que a Série B irá seguir equilibrada até a 38ª rodada. “Não tem ninguém garantido, eu sempre falei até quando conseguimos criar uma gordura. é uma competição traiçoeira e equilibrada. Times que estavam em baixo se organizaram e estão crescendo. Acredito que a competição segue equilibrada até o final”.

Marcelo Cabo na bronca com a arbitragem da Série B

Apesar de estar dentro do G4 da Série B, o técnico Marcelo Cabo não está nada satisfeito com a arbitragem da competição. Segundo o treinador, o time foi prejudicado em pelo menos 5 partidas desde de que ele chegou ao clube e esse pontos podem faltar na conta para o acesso do clube.

“Estou com uma preocupação com a arbitragem, desde que eu cheguei foram 5 pênaltis claros que não foram marcados para nós. Diante disso, deixamos alguns pontos no caminho. São coisas que nos preocupam. Tenho acompanhado as rodadas da Série B e tem coisas que me preocupam. Espero que exista uma transparência maior na competição. Quero apenas que haja igualdade entre todos os times”, frisou o comandante.