Marvel confirma que Capitão América sempre foi um vilão

A revista publicada nesta semana nos Estados Unidos mostra que Steve Rogers era um adepto do nazismo, mas sofreu uma lavagem cerebral

Tá, todo mundo respira bem fundo agora! O bom moço, todo certinho, Capitão América, na verdade sempre foi um vilão do universo Marvel. A revelação foi feita na revista “Secret Empire #0”, publicada nesta semana nos Estados Unidos. De acordo com a publicação, Steve Rogers era um adepto do nazismo que sofreu uma lavagem cerebral e foi levado a lutar contra o Eixo.

Mas, calma lá! Apesar de bem confuso, tudo foi explicado direitinho nas páginas. As últimas edições de “Captain America: Steve Rogers” mostraram Caveira Vermelha usando um artefato que permite modificar a realidade, o Kobik. O vilão, portanto, utilizou o objeto para manipular as memórias do “herói”, transformando-o em um soldado nazista.

Isso, no universo dos quadrinhos, fez com que a Alemanha ganhasse a Segunda Guerra Mundial e todo o futuro do mundo se modificasse. Só que a história é bem mais complicada que isso. Na verdade, o Kobik já tinha sido usado antes, pelos Aliados, para que a Hitler fosse derrotado. Ou seja, originalmente os nazistas ganhariam.

Quando os Aliados utilizam o artefato a seu favor, convertem também Steve Rogers, que desde o início lutava pela Hydra. Sendo assim, o Capitão América não passa de um vilão que não se lembrava de suas origens.

Se você ficou do lado de Steve em “Guerra Civil”, ficou com vontade de trocar de torcida?