Menina de 2 anos é internada na UTI após ser atropelada por adolescente de 15, em Goianira

Havilla Vitória dos Santos Costa, de apenas 2 anos, respira com a ajuda de aparelhos

Havilla Vitória dos Santos Costa, de apenas 2 anos, está internada em estado grave na UTI de um hospital em Goiânia após ter sido atropelada por um adolescente, de 15, que conduzia uma moto. Caso aconteceu na tarde deste domingo (19), na cidade de Goianira, na Região Metropolitana da capital. O garoto era conhecido na região e fugiu depois do acidente.
Menina de 2 anos é internada na UTI após ser atropelada por adolescente de 15, em Goianira (Foto: Reprodução - Arquivo Pessoal)

Havilla Vitória dos Santos Costa, de dois anos, está internada em estado grave na UTI de um hospital em Goiânia após ter sido atropelada por um adolescente, de 15, que conduzia uma moto. O caso aconteceu na tarde deste domingo (19), em Goianira, na Região Metropolitana da capital. O garoto era conhecido na região e fugiu depois de provocar o acidente.

À TV Anhanguera, a avó da vítima, Rosimar dos Santos, relembrou o momento do atropelamento. “Eu levantei e escutei o barulho da moto, olhei e gritei ‘meu Deus, não vai dar tempo’”, contou Rosimar, que ainda gritou o nome da neta antes de ela ser atingida pela moto.

Havilla foi levada para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia. Segundo o hospital, ela está na UTI e seu estado de saúde geral é grave. Ela respira com ajuda de aparelhos.

Investigação do caso de menina atropelada por adolescente

De acordo a Polícia Civil, o adolescente suspeito de ter causado o acidente se apresentou na delegacia nesta terça-feira (21). Ele foi ouvido e liberado enquanto as investigações continuam.

Um boletim de ocorrência, registrado pela Polícia Militar, afirma que testemunhas contaram que o adolescente é conhecido na região. Ele, inclusive, estava empinando a moto quando atropelou a criança. A motocicleta envolvida no atropelamento foi apreendida.

Ainda de acordo com a PM, o dono da moto foi localizado no mesmo dia do acidente. Ele assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por lesão corporal culposa, pois emprestou o veículo para o adolescente, que não possui habilitação para pilotar.

O Mais Goiás não conseguiu localizar a defesa do dono da moto e nem do adolescente para manifestação.