FolhaPress

Mercado reduz projeção de crescimento do Brasil para menos de 0,5% em 2022

Expectativa é que ano termine com inflação acumulada de 10,02%, segundo Focus

Setor público brasileiro tem primeiro superávit em 8 anos - (Foto: Agência Brasil)
Foto: Agência Brasil

O mercado voltou a ajustar para baixo suas expectativas tanto para a inflação, quanto para o crescimento econômico este ano e passou a ver expansão de menos de 0,5% em 2022, mas manteve o cenário em relação à política monetária, de acordo com a pesquisa Focus divulgada nesta segunda-feira (27) pelo Banco Central.

O levantamento semanal mostrou que agora a expectativa é de que 2021 termine com uma inflação acumulada de 10,02%, contra 10,04% calculada antes, forte estouro da meta —que é de 3,75% com margem de tolerância de 1,5 ponto percentual para mais ou menos.

O IBGE divulga os dados de dezembro do IPCA e portanto a inflação acumulada em 2021 no dia 11 de janeiro. Para 2022 a projeção no Focus para a inflação permaneceu em 5,03%, pouco acima do teto do objetivo, que é de 3,50% também com margem de 1,5 ponto.

Para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto), as contas caíram a 4,51% em 2021 e 0,42% em 2022, de respectivamente 4,58% e 0,50% na semana anterior.

Já para a taxa básica de juros Selic permaneceu a expectativa de que ela termine 2022 a 11,50% e caía em 2023 a 8,0%, depois de encerrar este ano a 9,25%.