Mesmo com ofertas de outros clubes, Caio Vinícius se aproxima de renovação com Goiás

Com propostas da Série A, empresário do atleta conta com boa relação dentro do Goiás e ajuda na renovação

Caio Vinicius aplaudindo a torcida do Goiás
Apesar de duas ofertas da Série A, volante se aproxima da renovação com o Goiás para 2022. Foto: Heber Gomes - Mais Goiás

Em meio a busca de nomes para todas as posições, com exceção ao gol, o Goiás segue tentando renovações e novos nomes para 2022. Entre os atletas que agradaram a diretoria durante a campanha do segundo lugar na Série B, o meio-campista Caio Vinicius está próximo de acertar sua renovação, por empréstimo, para mais uma temporada no time Esmeraldino.

O jogador, de 22 anos, pertence ao Fluminense que não pretende o utilizar na próxima temporada. Com o reforço de Felipe Melo, o espaço ficou ainda menor para Caio Vinícius, que recebeu ofertas de Juventude e Avaí, duas equipes que também vão disputar a Série A de 2022, mas se aproximou de uma renovação com o Goiás. A informação foi publicada inicialmente pelo repórter Jorge Nicola.

Desde que chegou ao Goiás, Caio Vinícius disputou 33 partidas, marcando dois gols e dando uma assistência na Série B. Ainda segundo Jorge Nicola, um fator importante na negociação foi a boa relação que o empresário do atleta, Marcelo Robalinho, tem com Harlei, vice-presidente de futebol do time goiano.

Essa será a primeira vez que Caio Vinicius vai renovar o contrato de empréstimo. Revelado nas categorias de base do Fluminense, o jogador também defendeu o Atlético Goianiense em 2020, onde permaneceu apenas durante o Campeonato Goiano e depois foi liberado para o Oeste-SP, mas com o rebaixamento do time paulista naquela ocasião, retornou ao Tricolor Carioca.

O Goiás pode registrar jogadores?

Vale lembrar, que o Goiás ainda precisa resolver sua pendência junto ao Goianésia para voltar a registrar jogadores. Apesar de poder contratar, sem conseguir inscrever o jogador no Boletim Informativo Diário (BID) da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), ele não pode entrar em campo e o clube foi punido pela Câmara Nacional de Resolução de Disputas (CNRD) e não pode registrar por seis meses, ou até pagar a dívida.

Atualmente, a dívida do Goiás com o Goianésia é de R$ 719.698,32, que se refere à terceira parcela por 5% dos direitos econômicos do atacante Michael. O Goianésia já havia cobrado o Goiás publicamente em outros dois momentos, porém não obteve resposta positiva.

Segundo o advogado do Goiás, Dr. João Vicente, o caso corre em sigilo e existe uma cláusula de confidencialidade entre o esmeraldino e o Goianésia. “O próprio processo também está tramitando em sigilo. Dessa forma, não posso comentar. De todo modo, todas as medidas necessárias estão sendo tomadas pelo Departamento Jurídico”, disse.