FolhaPress

Ministério Público Federal abre inquérito para apurar aumento abusivo na Petrobras

O órgão fala em analisar "abuso de poder e monopólio"

O Ministério Público Federal abriu inquérito para apurar possíveis aumentos abusivos na estatal Petrobras. (Foto: Agência Brasil)
O Ministério Público Federal abriu inquérito para apurar possíveis aumentos abusivos na estatal Petrobras. (Foto: Agência Brasil)

Em uma nova frente de pressão sobre a Petrobras, o Ministério Público Federal abriu inquérito para apurar possíveis aumentos abusivos na empresa.

A medida foi determinada em uma portaria do dia 15 de junho e publicada nesta quarta-feira (22). O órgão fala em analisar “abuso de poder e monopólio”.

A instauração do inquérito civil se soma à onda de questionamentos que a Petrobras vem recebendo de Bolsonaro, do presidente da Câmara, Arthur Lira, do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e diversos setores da economia.

Na sexta-feira (17), a Petrobras anunciou reajuste de 5,2% no preço da gasolina e de 14,2% no diesel, sob a justificativa de que o mercado de petróleo passou por mudança estrutural e que é necessário buscar convergência com os preços internacionais.