Morador de Itaguaru é suposto mandante de roubo na casa de prefeito, diz PC

Quatro pessoas foram presas em flagrantes e foram levadas para Jaraguá. Segundo prefeito, um dos suspeitos é o neto de um ex-gestor da cidade

Morador de Itaguaru é o suposto mandante da tentativa de roubo a prefeito, diz PC
Morador de Itaguaru é o suposto mandante da tentativa de roubo a prefeito, diz PC

Um morador de Itaguaru, município que fica a 109 quilômetros de Goiânia, é suspeito de ser o mandante do roubo na casa do prefeito da cidade, Eurípedes Potenciano da Silva (PSDB), na tarde da última quinta-feira (12). A informação é do delegado Cleber Leandro, que investiga o caso.

Segundo o delegado, quatro pessoas foram presas em flagrante. O investigador afirma que duas confessaram a prática criminosa e os demais se mantiveram em silêncio. “Um deles nos contou que teve a divulgação de um vídeo onde o prefeito ostentava dinheiro. Com isso, esse morador passou informação aos outros três envolvidos no crime, que vieram de Goiânia, Aparecida de Goiânia e Trindade”, ressalta.

Cleber conta que, sob posse dessas informações, os suspeitos chegaram na cidade na última quarta-feira (11) e observaram a rotina do prefeito. “Eles observavam toda a movimentação. No momento em que a funcionária retornava do horário de almoço, eles notaram a possibilidade perfeita de invadirem a casa do prefeito”, conta.

Muito medo

Em conversa com o Mais Goiás, o prefeito contou como foi o momento em que percebeu que a casa foi invadida pelos suspeitos. “Estava no quarto conversando com a minha esposa e minha filha, quando vimos a nossa funcionária chegar rendida pelos homens. A todo momento, eles agiram com extrema violência psicológica”, destaca.

Eurípedes revela que os suspeitos pediram para ele e sua família deitarem ao chão e exigiam saber onde estava guardado o dinheiro e senha do cofre. Na casa do gestor, também estava uma amiga da filha dele, dentro de um dos quartos. Segundo ele, após notar a estranha movimentação, ela se escondeu no banheiro e acionou a polícia.

“Eu falei para ele que não tinha dinheiro em casa. Nesse momento, eu tive a ideia de pedir a eles que liberassem a minha esposa para ir até a empresa e pegar o faturamento do dia anterior, que era cerca de R$ 15 mil”, pontua.

O prefeito destaca que era constantemente ameaçado e que os assaltantes diziam que ele “seria eliminado”. “Com a polícia lá fora, eles ficaram muito violentos e falavam que já tinham várias passagens pela polícia e que ‘mais um crime nas costas não faria qualquer diferença para eles'”, conta.

Fuga frustrada

O delegado informou que o prefeito sabiamente pensou em um modo de frustrar a fuga dos suspeitos. “Ele deu a ideia para que eles fugissem pela lateral da casa e acessassem um corredor. Nesse momento, o prefeito trancou a porta e os deixou preso no local”, destaca.

Os policiais militares, então, efetuaram a prisão dos dois suspeitos. O terceiro, que era motorista, tentou fugir, mas foi interceptado por um agente à paisana que passava na região e que já sabia o que acontecia na casa do prefeito.  Após a prisão do trio, um quarto indivíduo foi localizado. Todos os envolvidos foram encaminhados para o presídio de Jaraguá.

Motivação política?

A motivação política é descartada pela Polícia Civil (PC) pelo fato de Eurípedes não estar concorrendo à reeleição, pois está no segundo mandato. O caso também não é tratado como tentativa de sequestro.

Porém, ao Mais Goiás, o prefeito contou que um dos detidos é neto de um ex-prefeito da cidade. “Não sei se tem essa motivação, mas, no meu governo, houve a desapropriação de uma área para que fosse feito um loteamento para moradias populares. E essa área era do avô desse menino. Ele até postou um vídeo nas redes sociais em que desafia a Justiça para que o avô retome a posse para o avô dele”, ressalta. Entretanto, essa informação não foi nem confirmada e nem negado pelo delegado.

O prefeito também explicou o teor do vídeo que foi citado pelos suspeitos em depoimento. “O cara que estava no vídeo gravou um vídeo no nosso estabelecimento dizendo que estava rico e que tinha muito dinheiro. A gente conhece ele, mas a gravação não faz menção nem a mim e nem a minha família”, afirma.

O prefeito de Itaguaru, Eurípedes Potenciano da Silva (PSDB), teve a casa invadida e foi vítima de tentativa de sequestro. (Foto: reprodução/redes sociais)

O prefeito de Itaguaru, Eurípedes Potenciano da Silva (PSDB), teve a casa invadida e foi vítima de tentativa de sequestro. (Foto: reprodução/redes sociais)