Moradores de Abadiânia levam vida normal em meio às buscas por matador de Corumbá

Enquanto a Polícia tenta traçar estratégias para capturar o suspeito, as pessoas continuam com as atividades cotidianas normalmente

Moradores de Abadiânia levam uma terça-feira (30) normal em meio ao 2º dia de buscas pelo matador de Corumbá de Goiás. (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)
Moradores de Abadiânia levam uma terça-feira (30) normal em meio ao 2º dia de buscas pelo matador de Corumbá de Goiás. (Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás)

Moradores de Abadiânia levam uma terça-feira (30) normal em meio ao 2º dia de buscas pelo matador de Corumbá de Goiás. A reportagem do Mais Goiás, que está na cidade onde o trabalho da Polícia está concentrado, encontrou um clima tranquilo, com a população seguindo com as atividades cotidianas. Mais de 50 policiais procuram por Wanderson Mota Protacio suspeito de matar a esposa grávida, a enteada de 1 ano e 8 meses e um fazendeiro.

Em Abadiânia, a população local transita na cidade normalmente. Mais cedo, um ônibus escolar levava estudantes para o colégio; pessoas saíam de suas casas para o trabalho e outros populares transitavam pelo município.

O clima é de tranquilidade, mas os moradores seguem apreensivos pela prisão do suspeito. Enquanto a Polícia tenta traçar estratégias para capturar o suspeito, as pessoas continuam com as atividades do dia-a-dia.

Caso matador de Corumbá: situação na zona rural de Abadiânia

O clima de ‘tranquilidade’ encontrado na cidade é diferente na zona rural de Abadiânia. Na segunda-feira (29), o Mais Goiás mostrou que fazendeiros mudaram a rotina por medo de Wanderson Mota, que pode estar escondido na região de mata do município.

Uma dessas pessoas é o produtor rural Welington Fernandes de Godói. “Todo mundo vai dormir na cidade”, disse ele. “Caboclo perigoso. Ficamos com medo, apreensão. Um homem que matou uma esposa grávida, uma criança…”

Segundo o autônomo, o homem teria tentado furtar uma caminhonete na região – a polícia ainda não confirmou essa informação. Ele não informou o número de familiares que irá para a cidade.

Quem também não vai ficar na zona rural é o motorista de caminhão, Luzimar Gomes do Santos. “Um sujeito que fez o que fez, não tem escrúpulo nenhum”, declara o condutor, que possui uma propriedade.

Segundo ele, o irmão, que também mora em uma chácara na região, irá para a cidade. “A gente fica inseguro. Estamos afastados, vulneráveis.”

Entenda os crimes de Wanderson

Wanderson Mota Protácio é suspeito de assassinar três pessoas na zona rural de Corumbá de Goiás. O crime aconteceu na noite de domingo (28).

As vítimas foram uma criança de 1 ano e 8 meses, enteada do suposto autor; a companheira do homem, Ranielle Aranha, que estava grávida; e o dono de uma propriedade vizinha, Roberto Clemente de Matos. As duas mulheres foram degoladas e o homem baleado na cabeça.

A mulher do produtor rural, única sobrevivente, foi baleada no ombro e denunciou os crimes. Segundo ela, o suspeito bebeu um copo de refrigerante antes de balear o marido dela. Depois, ele teria tentado estupra-a, mas ela conseguiu correr. Na fuga, ela foi atingida por um disparo no ombro.

Ainda segundo a proprietária rural, ela só sobreviveu porque se fingiu de morta até que o suspeito fugisse do local. Mesmo ferida, ela caminhou até uma fazenda vizinha, onde conseguiu chamar por socorro. Wanderson, segundo ela, era conhecido da família.

*Com informações de Lucas Almeida, do Mais Anápolis, diretamente de Abadiânia.

LEIA MAIS:

Homem mata enteada de 1 ano e 8 meses, esposa grávida e fazendeiro em Corumbá de Goiás

Mais de 50 policiais participam de buscas a criminoso que matou três pessoas em Corumbá

Crimes em Corumbá: helicóptero da polícia procura suspeito em Abadiânia

Suspeito de 3 mortes em Corumbá aguardava julgamento por tentativa de feminicídio

Familiares vão ao IML para liberar corpo das vítimas do triplo homicídio em Corumbá

Suspeito de mortes em Corumbá conversou com duas pessoas em Abadiânia

2º dia de buscas: polícia acredita que suspeito de homicídios de Corumbá esteja em Abadiânia