Moradores de Minaçu reclamam da falta de energia que completa 3 dias na cidade

De acordo com moradores, 80% da cidade está sem abastecimento desde domingo. 20% está sendo abastecido por um gerador de uma mineradora

Alimentos estragados, falta d’ água, aulas paralisadas e aparelhos queimados são problemas enfrentados por moradores de alguns bairros de Minaçu, região norte de Goiás. O município está sem abastecimento de energia elétrica desde o último domingo (20). De acordo com a população, a interrupção do serviço é recorrente.

Valdson Moreira é diretor financeiro e morador da Vila de Furnas, segundo ele, a energia foi interrompida na região no domingo (20) por volta de 10 horas e até o momento não foi restabelecida. Em contato com a Enel, a população foi informada de que o transformador da subestação foi danificado e que a previsão de normalização é na quarta-feira (23).

Segundo o vereador Santino (PROS), 80% da cidade está sem abastecimento do serviço, além de quatro povoados. Os outros 20% são abastecidos por um gerador de uma mineradora da cidade que abastece algumas regiões e o hospital da cidade, além de quatro povoados.

Insatisfeitos com o serviço, moradores e autoridades da cidade se reuniram e formalizaram uma denúncia para ser apresentada ao Ministério Público de Goiás (MP-GO) cobrando medidas para a situação.

“Esse problema é recorrente. Na semana passada nós ficamos sem energia por dois dias pelo mesmo motivo. Em 2018 tivemos vários problemas semelhantes. O transformador da subestação não suporta mais a quantidade de moradores da cidade. Algo precisa ser feito”, explica Santino.

Prejuízos

Enquanto a adversidade não é resolvida, os moradores sofrem com as consequências das quedas constantes de energia e da falta de abastecimento. A secretária escolar Wellita Silva, relata que em sua residência o purificador de água queimou, bem como o receptador da antena parabólica, fonte do roteador de internet, carregador de celular, além de ter a geladeira estragada.

“Além dos prejuízos materiais, temos problemas com o retorno das aulas. Minha filha era pra ter iniciado o ano letivo ontem (21), mas não tem aula por causa da falta de energia”, explica a moradora.

Jeane Maria, além de diretora de um Centro de Educação Municipal Infantil (Cmei), é dona de uma casa de carnes no município. Ela relata que a situação dos comerciantes é frustrante, já que além de pagar pelo serviço da Enel, é necessário pagar aluguel de geradores para não ter prejuízos.

“Nós ainda temos condições de alugar um gerador e manter nossa mercadoria em bom estado. Mas e aqueles que não tem? Como que fica? Tem muita gente sofrendo com toda essa situação”, questiona, Jeane.

Falha de equipamentos

Em nota, a Enel Distribuição Goiás “esclarece que uma falha em um dos equipamentos da Subestação Minaçu afetou o fornecimento de energia no município. A companhia informa que instalou oito geradores no local para garantir o fornecimento e confiabilidade do serviço e que 80% dos clientes já tiverem o fornecimento normalizado. A distribuidora ressalta que as equipes estão trabalhando para realizar os reparos necessários e restabelecer integralmente o serviço”.