Morre Edson Costa, referência do jornalismo policial goiano

O comunicador tinha 85 anos e sofria de Alzheimer e Parkinson

O jornalista Edson Costa morreu, na noite da última quinta-feira, 10, aos 85 anos de idade, em sua casa, em Goiânia. Edson atuou no jornalismo por 40 anos e era uma referência na área. O profissional tinha Alzheimer e Parkinson e faleceu por complicações causadas por estas enfermidades.

O jornalista atuou em diversos veículos e tinha como forte as reportagens policiais. Edson ganhou notoriedade por seu trabalho no tradicional Diário da Manhã, com a coluna Distrito Zero.

Viúva de Edson, Julieta Carmelita contou ao Mais Goiás que o marido, que atuou por quatro décadas como jornalista, faleceu em casa, na noite de quinta-feira, 10. Seu corpo foi sepultado no início da tarde desta sexta-feira, 11, no Cemitério Jardim da Saudade, na saída para Trindade, Região Metropolitana de Goiânia.

Em nota, a Associação Goiana de Imprensa (AGI) lamentou a morte de Edson. “Aos familiares, o sentimento de pesar de seus colegas Comunicadores”, declarou a entidade.