Morre segundo paciente da Vila São Cottolengo por H1N1

Vítima tinha 36 anos e apresentou complicações por causa do vírus; apesar do aumento de casos, SES afirma que Estado não vive epidemia da doença

Mais um interno da Vila São Cottolengo morreu por complicações causadas pelo vírus H1N1 na noite desta segunda-feira (19). O homem de 36 anos estava internado no Hospital de Urgência de Goiânia (Hugo). Com isso, já são duas mortes confirmadas de pacientes da entidade por causa da doença.

Segundo assessoria da instituição, um outro paciente recebeu alta e retornou para a Vila. No local, ele está junto com outros dois internos que estão isolados em uma área da entidade, mas estão em estado de saúde estável.

A comunicação do hospital filantrópico também informou que ainda há dois pacientes internados em estado grave no Hugo. Um deles está com o diagnóstico positivo para Influenza A.

Desde fevereiro, dez internos já morreram. Oito pacientes tiveram o diagnóstico descartado para a doença e as causas da mortes foram por outras comorbidades.

Em Goiás, 16 casos de Influenza A estão confirmados nas cidades de Trindade, Goiânia, Aparecida, Anápolis e Caturaí. Apesar do número, a Secretaria do Estado da Saúde (SES) afirma que Goiás não corre com risco de epidemia da doença.