Motoristas de ônibus decidem adiar greve

Decisão foi tomada em assembleia realizada pela categoria neste domingo (14). O TRT de Goiás já havia proibido a paralisação

Em assembleia realizada neste domingo (14), motoristas de ônibus do transporte coletivo da Região Metropolitana de Goiânia decidiram adiar por tempo indeterminado a greve marcada para esta segunda-feira (15).

Na última quinta-feira (11), o vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho de Goiás (TRT), desembargador Paulo Pimenta, determinou ao Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado de Goiás (Sindittransporte) não realizasse a greve. Uma audiência de conciliação foi marcada para amanhã, às 15h30, no auditório do Tribunal Pleno do TRT.

Na decisão, o desembargador afirmou que o direito de greve é constitucionalmente garantido aos trabalhadores, mas não é absoluto, pois deve observar condições e limites previstos em lei. Nesse sentido, reconheceu que é imprescindível haver tentativa frustrada de negociação pacífica entre os sindicatos envolvidos antes da deflagração da greve, conforme dispõe o artigo 3º da Lei de Greve (nº 7.783/89), o que, segundo ele, não ocorreu.