MP Militar investiga denúncias de deputado goiano sobre fraudes no Exército

Segundo a denúncia, as fraudes privilegiavam um grupo de empresas ligadas a militares e ex-militares do Exército e da Marinha

Ministério Público Militar investiga denúncias sobre fraudes no Exército feitas por deputado goiano
Ministério Público Militar investiga denúncias sobre fraudes no Exército feitas por deputado goiano (Fernando Frazão - Agência Brasil)

Ministério Público Militar deu prosseguimento às denúncias sobre possíveis fraudes em licitações do Exército e Marinha. O órgão encaminhou os dados à Procuradoria de Justiça Militar do Rio de Janeiro, estado ao qual os indícios de irregularidades estão vinculados.

As denúncias foram feitas no final de 2021. Segundo o documento, as supostas fraudes privilegiavam um grupo de empresas ligadas a militares e ex-militares do Exército e da Marinha.

Ainda de acordo com o levantamento, o grupo já venceu mais de R$ 154 milhões em processos de compra apenas em 2020 e primeiro semestre de 2021.

O Tribunal de Contas da União (TCU) também investiga as irregularidades.

Indícios

Um dos casos é de uma empresa de um ex-capitão do Exército que venceu licitação de R$ 47,8 milhões nas Forças Armadas. Uma das sócias dele é a filha de um sargento da Marinha. Segundo a apuração, são três empresas que se revezam em cada item licitado. Essas companhias atuariam em conluio com o grupo de empresas ligadas a outro militar.

Além disso, esse outro militar teria ligação com três empresas que participam das licitações como se fossem de donos diferentes, mas apresentam sempre os mesmos preços e marcas de produtos. Em um ano e meio, o grupo já venceu R$ 78 milhões em processos administrativos para compra de alimentos destinados às Forças Armadas.

A análise de documentos retirados dos arquivos de habilitação e atas dos pregões eletrônicos mostrou que os dois militares fazem parte de um só grupo econômico.