Mulher é sequestrada, amarrada em árvore e torturada pela enteada, em Campo Grande

Segundo a polícia, o motivo do crime seria uma vingança contra o pai

Mulher é sequestrada, amarrada em árvore e torturada pela enteada, em Campo Grande
A mulher foi encontrada com muitos ferimentos em uma mata e afirmou aos agentes que duas mulheres e um homem a colocaram em uma caminhonete e levaram ao local que foi torturada

Uma mulher de 44 anos foi encontrada amarrada em uma árvore na tarde da última segunda-feira (28), a 55 quilômetros de Campo Grande (MS). Ela foi sequestrada e torturada pela enteada, Kelin Machado Lopes, de 28 anos. A motivação seria uma vingança contra o pai.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, o marido da vítima é um caminhoneiro de 59 anos. Ele afirma que recebeu mensagens de Kelin nas semanas anteriores com ameaças de morte à esposa e aos outros filhos. O motivo seria porque ele teria ‘dedurado’ um amigo da jovem, que era traficante e foi morto pela polícia em setembro.

O marido ainda contou à polícia que Kelin é filha do primeiro casamento, mas que perdeu o contato com ela e outra filha desde 1999. Contudo, há cerca de um ano, ambas voltaram a manter contato com o pai por whatsapp.

Na segunda-feira (28), por volta das 13h10, ele recebeu uma mensagem da filha pelo celular da esposa, dizendo que havia sequestrado a mulher e a mataria. Durante as buscas, ele recebeu mensagem da esposa dizendo que estava sozinha e amarrada em uma árvore.

A vítima foi encontrada com muitos ferimentos em uma mata. Ela afirmou aos agentes que duas mulheres e um homem a colocaram em uma caminhonete e levaram ao local onde foi torturada. A suspeita foi encontrada em uma casa e negou as acusações. Segundo a madrasta, Kelin disse que, ao sair do cativeiro, voltaria para matá-la.

*Com informações dos sites Metrópoles e Campo Grande News