Mulher que tomou tiro do criminoso de Corumbá recupera-se bem em Anápolis

Suspeito de cometer o crime, Wanderson Mota Protácio permanece foragido

Estado de saúde de mulher que sobreviveu à triplo homicídio em Corumbá é 'estável'
Estado de saúde de mulher que sobreviveu à triplo homicídio em Corumbá é 'estável' (Foto: Reprodução - Google Maps)

Boletim médico do Hospital de Urgências de Anápolis (Huana) diz que é estável o quadro de saúde de Cristina Nascimento da Silva, que sobreviveu a um tiro disparado pelo criminoso Wanderson Mota Protácio na noite do último domingo. Cristina foi alvejada no ombro. Ela era esposa de Roberto Clemente de Matos, morto com um tiro na cabeça. Wanderson passou pela propriedade rural de Roberto e Cristina depois de assassinar a própria esposa (Ranielle Aranha) e a enteada (de um ano e oito meses).

Não há previsão de alta para a paciente, que está “consciente, orientada e estável”. À Polícia Militar (PM), Cristina afirmou que Wanderson é um conhecido da família. Na noite do crime, o criminoso foi à casa de dela e conversava tranquilamente com Roberto, quando sacou uma arma e matou o fazendeiro à queima-roupa.

"Violento com idosos e mulheres", diz polícia sobre suspeito de triplo homicídio em Corumbá

“Violento com idosos e mulheres”, diz polícia sobre suspeito de triplo homicídio em Corumbá (Foto: Divulgação – PC)

Cristina diz ainda que Wanderson a perseguiu, tentou estuprá-la e a agrediu com brutalidade. Ela conseguiu correr e, por conta disso, acabou ferida com um tiro no ombro. A mulher relata que só sobreviveu porque fingiu estar morta quando o homem se aproximou dela novamente.

As informações são do delegado do caso, Tibério Martins Cardoso.

De acordo com Tibério, ainda não se sabe qual teria sido a motivação do crime. Apenas que Wanderson continua solto e armado.

Buscas pelo suspeito de triplo homicídio em Corumbá

Logo após matar as três vítimas e acreditar que Cristina estava morta também, Wanderson roubou o carro do casal e fugiu. Ele seguiu a caminho do município de Alexânia. Mas, abandonou o veículo na GO-225.

Segundo o investigador, na cidade de Alexânia, Wanderson vendeu alguns bens, como o celular, e conseguiu contratar uma pessoa que o levou até Abadiânia. “Estamos concentrando as buscas entre essas cidades, pois foi onde ele foi visto pela ultima vez”, explicou.

Há também informações de que o suspeito entrou em uma mata e segue desaparecido. Atualmente, mais de 50 policiais militares de diversos batalhões fazem buscas por Wanderson. Eles contam, inclusive, com a ajuda de helicopteros.

Leia mais sobre o caso

Homem mata enteada de 1 ano e 8 meses, esposa grávida e fazendeiro em Corumbá de Goiás

Mais de 50 policiais participam de buscas a criminoso que matou três pessoas em Corumbá

Crimes em Corumbá: helicóptero da polícia procura suspeito em Abadiânia

Suspeito de 3 mortes em Corumbá aguardava julgamento por tentativa de feminicídio

*Larissa Feitosa compõe programa de estágio do Mais Goiás sob supervisão de Hugo Oliveira.