Na convenção, Caiado elogia Lissauer e lembra do filho que faleceu

Oficializado como candidato à reeleição, Caiado afirma que trabalhou por unidade em seu mandato

Governador Ronaldo Caiado ao lado das filhas, durante convenção (Foto: Mais Goiás)
Governador Ronaldo Caiado ao lado das filhas, durante convenção (Foto: Mais Goiás)

O União Brasil oficializou chapa completa para a reeleição do governador Ronaldo Caiado, com Daniel Vilela (MDB), como candidato a vice, durante convenção realizada na tarde desta sexta-feira (5), no CEL da OAB, em Aparecida de Goiânia. A chapa governista ainda conta com Delegado Waldir (União Brasil), Alexandre Baldy (PP) e Vilmar Rocha (PSD) para o Senado. No evento, Caiado voltou a dizer que sente a ausência do filho Ronaldo, que faleceu no dia 3 de julho, e fez elogios ao presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSD), que decidiu permanecer no grupo depois de ameaças de rompimento.

Os últimos dias foram marcados por reviravoltas sobre as vagas ao Senado. Já que o presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSD), anunciou desistência em concorrer ao cargo majoritário. Com isso, o presidente do partido, Vilmar Rocha, lançou seu nome. Os três nomes concorrem ao Senado a partir de decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) que permitiu candidaturas avulsas.

A convenção ainda oficializou as chapas para deputado federal e estadual. Entre os nomes constam o atual vice-governador Lincoln Tejota (União Brasil), que concorre por vaga à Assembleia Legislativa, e do deputado federal Zacharias Calil (União Brasil), que chegou a colocar seu nome na disputa pelo Senado, mas também desistiu na última semana.

O governador Ronaldo Caiado disse que sente ausência do filho Ronaldo Filho, que morreu há dois meses. Mas que eles estão juntos para continuar levando benefícios para o povo goiano.

Caiado citou ainda o nome do presidente da Assembleia Legislativa, Lissauer Vieira (PSD), como um dos pontos de apoio do governo durante seu mandato, junto com os outros poderes.

“Construimos um governo de unidade. É a primeira vez na história que não está a figura do governador nos órgãos públicos, mas a bandeira de Estado. Foi a partir dessa unidade que conseguimos trazer benefícios”, disse Caiado.

MDB

Daniel Vilela chamou a convenção que oficializou a chapa de “momento histórico” e lembrou dos nomes de Iris Rezende e Maguito Vilela como grandes nomes do partido. Lembrou também que ambos o aconselharam a se aproximar de Caiado.

“Para nós do MDB, depois de quase 40 anos o nosso partido não irá ter candidatura ao governo do Estado. Mas tenho certeza que estamos do lado certo”, disse. “Em 2020, Iris me chamou e disse para não esperarmos e apoiar já naquele momento o governador Ronaldo Caiado”, apontou.

O presidente do MDB disse ainda que a decisão pelo apoio a Caiado foi construído a partir de uma escolha madura junto à grande maioria das executivas municipais.

Apoio

O prefeito Rogério Cruz (Republicanos), presente no evento, ressaltou a parceria entre a prefeitura e o governo. Esse foi um dos motivos alegados pelo chefe do Executivo apoiar a reeleição do governador em detrimento do partido, que está coligado oficialmente com o Patriota, de Gustavo Mendanha.