“Não esperava esse tanto de gente”, diz prefeito de Aruanã sobre feriado prolongado

Hermano de Carvalho afirma que polícia agiu com rigor nas aglomerações de turistas. Município possui 84 casos confirmados de Covid

O prefeito de Aruanã, Hermano de Carvalho, disse, na manhã desta terça-feira (8), que não esperava tantos turistas na cidade durante o feriado prolongado de 7 setembro. Em conversa com o Mais Goiás, Hermano afirmou que a polícia agiu ativamente a fim de acabar com aglomerações amplamente registradas em vídeos gravados na cidade e que circularam nas redes sociais.

As aglomerações não foram exclusividade de Aruanã, vimos pelo Brasil todo nesse feriado. Fomos surpreendidos por tanta gente, mas, mesmo sendo uma cidade receptiva com turistas, houve repressão da polícia com rigor”, disse o prefeito.

Hermano de Carvalho ressalta que o município tem um dos melhores índices do Estado em relação ao Covid-19. “Estamos devidamente equipados, mesmo com poucos casos. Não temos UTI (Unidade de Tratamento Intensivo), mas temos cinco respiradores. Se deus quiser não vamos precisar usar”, acrescenta.

O Ministério Público de Goiás (MP-GO) protocolou uma ação civil pública (ACP) para que Aruanã apresentasse um plano de emergência para gerir a disseminação do novo coronavírus, por se tratar de uma cidade turística. Sobre a ação, o prefeito afirma que, até o final da tarde desta terça, responderá o MP-GO.

“O MP-GO está certo, tem que ser exigente, é o trabalho deles. Eu acabei com a temporada de férias do Araguaia deste ano devido ao coronavírus, além dos eventos dessa época do ano. Está proibido o uso coletivo de beiras de rio, cachoeiras e praias formadas no rio e seus afluentes”, diz.

Segundo a Secretaria de Saúde de Goiás (SES-GO), Aruanã possui 84 casos confirmados e nenhum óbito. Conforme o último Censo (2010), a cidade possui 7.496 habitantes (IBGE).

 

Ver essa foto no Instagram

 

Noite de sábado na cidade de Aruanã.

Uma publicação compartilhada por Mais Goiás (@maisgoias) em

De acordo com o Secretário de Saúde do município, Carlos Eduardo Cardoso, desde antes do feriado tem sido feito um trabalho de orientação para os comerciantes da cidade.
“A maioria dos hotéis, por exemplo, nem abriram. O que acontece é que Aruanã tem muitas casas de veraneio, de pessoas que possuem residência na cidade e vem passar o final de semana. O pessoal foi pra rua, mas as aglomerações não duraram muito tempo com o trabalho da polícia”, afirma.

A Prefeitura do município divulgou uma nota alegando que iniciou o plano de enfrentamento ao Covid-19 ainda no mês de janeiro e que, desde aquela época, “iniciou uma série de ações que resultaram em um dos menores índices de transmissão no Estado de Goiás”

“Nossas unidades de saúde estão e sempre estiveram preparadas para o pior cenário. Mais um trabalho sério e a adesão da maior parte da população aos cuidados estão nos colocando até o momento no melhor cenário, mesmo considerando o grande fluxo de moradores sazonais (que possuem segunda residência no município) que são e serão sempre bem-vindos”, conclui a nota.