Agência O Globo

Netflix demite mais 300 funcionários em nova rodada de cortes

Em maio, a empresa já havia dispensado cerca de 100 funcionários

(Foto: Netflix)

A Netflix despediu outros 300 funcionários em um esforço para controlar os custos em meio ao crescimento desigual de assinantes.

As perdas de empregos estão espalhadas por todos os setores da empresa, com a maioria dos trabalhadores afetados nos Estados Unidos. O corte é o dobro do que a gigante do streaming fez no mês passado. A notícia foi inicialmente relatada pela Variety.

“Enquanto continuamos a investir significativamente no negócio, fizemos esses ajustes para que nossos custos cresçam de acordo com nosso crescimento mais lento de receita”, disse um porta-voz da Netflix em um e-mail. “Somos muito gratos por tudo o que eles fizeram pela Netflix e estamos trabalhando duro para apoiá-los durante essa difícil transição.”

A Netflix está reformulando suas operações após a saída de 200 mil assinantes durante o primeiro trimestre de 2022, derrubando o modelo de receita baseado em assinatura da empresa. As dificuldades afetaram o preço das ações e minaram o moral dos trabalhadores.

Além das demissões em maio, a Netflix também dispensou alguns trabalhadores contratados e equipe editorial de seu site Tudum em abril – parte de uma redução de seu orçamento de marketing.

Os problemas com os assinantes da Netflix foram em parte devido a um aumento de preço em janeiro. Além disso, está enfrentando uma concorrência acirrada com conteúdo de streaming da Amazon.com, Walt Disney e Hulu, todos com crescimento de assinaturas recentemente.